Internacionais

Porta-voz da Casa Branca admite avanço da covid-19, mas comemora queda em mortes

Estadão
Estadão Conteúdo

29 de junho de 2020 - 15:13 - Atualizado em 29 de junho de 2020 - 15:13

A secretária de Imprensa da Casa Branca, Kayleigh McEnany, afirmou que, apesar da alta recente no número de casos de coronavírus, o governo norte-americano está “encorajado” pela queda na quantidade de mortes. Especialistas, no entanto, apontam que costuma haver um atraso de pelo menos duas semanas para que o avanço de diagnósticos se reflita no volume de óbitos. “Estamos cientes de que há alguns focos que precisam ser apagados”, reconheceu, em entrevista coletiva.

A maior parte das perguntas dos jornalistas, contudo, foi focada na reportagem do The New York Times que mostrou que, de acordo com fontes de inteligência, a Rússia ofereceu recompensas a integrantes do Talibã que matassem militares americanos no Oriente Médio.

O presidente dos EUA, Donald Trump, que chegou a convidar o presidente russo, Vladimir Putin, ao próximo encontro do G-7, disse que não estava ciente da operação.

Questionada diversas vezes sobre a questão, McEnany disse que “não havia consenso na comunidade de inteligência” a respeito das informações e, por isso, elas não foram repassadas ao presidente.

Ela também criticou o New York Times por divulgar relatórios que, de acordo com ela, não foram confirmados.

Informamos aos nossos visitantes que nosso site utiliza cookies. Ao usar nosso site, você concorda com nossos Termos de Uso. A maioria dos navegadores aceita cookies automaticamente. Para ver quais cookies utilizamos, acesse nossa Política de Privacidade.