Internacionais

Papa diz a Biden que ora a Deus para guiar a reconciliação nos EUA

Reuters
Reuters
Papa diz a Biden que ora a Deus para guiar a reconciliação nos EUA
Novo presidente dos EUA

20 de janeiro de 2021 - 16:17 - Atualizado em 20 de janeiro de 2021 - 16:21

Por Philip Pullella

CIDADE DO VATICANO (Reuters) – O papa Francisco disse ao presidente dos Estados Unidos, Joe Biden, nesta quarta-feira, que estava orando para que Deus guie seus esforços para garantir a reconciliação nos Estados Unidos e entre os países do mundo.

Em uma mensagem enviada logo após o segundo presidente católico dos Estados Unidos tomar posse, Francisco também afirmou que espera que Biden trabalhe por uma sociedade marcada pela verdadeira justiça, liberdade e respeito pelos direitos e dignidade de cada pessoa, especialmente dos pobres, vulneráveis e aqueles sem voz.

“Sob sua liderança, que o povo americano continue a atrair força dos elevados valores políticos, éticos e religiosos que inspiraram a nação desde sua fundação”, disse Francisco.

“Eu também peço a Deus, a fonte de toda sabedoria e verdade, para guiar seus esforços para promover a compreensão, reconciliação e paz dentro dos Estados Unidos e entre as nações do mundo, a fim de desenvolver o bem comum universal”, acrescentou ele.

Três dias depois do ataque de 6 de janeiro ao Congresso dos EUA por apoiadores do ex-presidente Donald Trump, Francisco disse que a violência o deixou “atônito”.

Na mensagem de quarta-feira a Biden, o papa afirmou que “as graves crises enfrentadas por nossa família humana exigem respostas perspicazes e unidas”.

Francisco teve um relacionamento difícil com Trump, que visitou o Vaticano em 2017, discordando dele em uma série de questões, incluindo imigração e mudanças climáticas.

tagreuters.com2021binary_LYNXMPEH0J1HQ-BASEIMAGE

Informamos aos nossos visitantes que nosso site utiliza cookies. Ao usar nosso site, você concorda com nossos Termos de Uso. A maioria dos navegadores aceita cookies automaticamente. Para ver quais cookies utilizamos, acesse nossa Política de Privacidade.