Internacionais

Países da UE podem se unir para processar AstraZeneca por violação contratual, diz Letônia

Reuters
Reuters
Países da UE podem se unir para processar AstraZeneca por violação contratual, diz Letônia
Seringa e frasco em frente ao logo da AstraZeneca em foto de ilustração

26 de janeiro de 2021 - 10:01 - Atualizado em 26 de janeiro de 2021 - 10:06

Por Andrius Sytas

VILNIUS (Reuters) – Membros da União Europeia podem processar a AstraZeneca por violação contratual se a empresa não cumprir o cronograma de entrega de vacinas contra Covid-19, disse o ministro das Relações Exteriores da Letônia, Edgars Rinkevics, nesta terça-feira.

“A possibilidade deveria ser avaliada, e deveria ser coordenada entre os países da UE”, disse o chanceler à Reuters através de seu porta-voz.

Cada Estado-membro do bloco tem um contrato de suprimento separado com a empresa.

A AstraZeneca, que desenvolveu sua vacina com a Universidade de Oxford, disse à UE na sexta-feira que não conseguirá cumprir as metas de suprimento combinadas até o final de março.

“Casos legais coordenados seriam uma maneira mais eficiente de fazer com que a AstraZeneca mantenha seus compromissos do que ações legais unilaterais de Estados-membros”, disse à Reuters uma autoridade de alto escalão de outro país da UE a par das considerações.

No domingo, a Itália disse que adotará uma ação legal contra a Pfizer e a AstraZeneca devido a atrasos na distribuição de vacinas contra Covid-19.

tagreuters.com2021binary_LYNXMPEH0P0V5-BASEIMAGE

Informamos aos nossos visitantes que nosso site utiliza cookies. Ao usar nosso site, você concorda com nossos Termos de Uso. A maioria dos navegadores aceita cookies automaticamente. Para ver quais cookies utilizamos, acesse nossa Política de Privacidade.