Internacionais

Pai estupra filha de 10 meses e faz busca ‘como saber se bebê está morto’

A autópsia revelou que a criança sofreu agressão sexual retal e também apresentava uma contusão na cabeça; o pai está preso sob fiança de 1 milhão de dólares

Redação RIC Mais
Redação RIC Mais
Pai estupra filha de 10 meses e faz busca ‘como saber se bebê está morto’
A pequena Zara Scruggs morreu após ser estuprada pelo pai. (Foto: Reprodução/CBS)

11 de outubro de 2020 - 16:03 - Atualizado em 11 de outubro de 2020 - 16:05

Um pai estuprou a própria filha de 10 meses no dia 4 de outubro no condado de Montgomery, no estado da Pensilvânia, nos Estados Unidos. 

O treinador assistente de futebol Austin Stevens, de 29 anos, foi preso e acusado pelo estupro da criança, agressão com agravante e outras acusações relacionadas na morte de Zara Scruggs.

De acordo com a rede de televisão CBS, a criança passava a noite de sábado com o pai quando o abuso sexual ocorreu. Após cometer o estupro, o homem ligou para o 911, número de emergências do país, e pediu socorro para a filha. A pequena Zara chegou a ser encaminhada para um hospital, mas não resistiu aos ferimentos e morreu cerca de duas horas depois. 

Conforme o promotor que cuida do caso, Kevin Steele, os socorristas entregaram às autoridades uma fralda que a bebê usava encharcada de sangue

Uma autópsia revelou que Zara foi vítima de uma agressão sexual retal e também sofreu um trauma contuso na cabeça. Steele diz que eles estão esperando por resultados forenses adicionais para determinar a causa da morte da criança, pois Stevens pode enfrentar mais acusações.

O pai que estuprou a filha de 10 meses está preso sob fiança de US $ 1 milhão. (Foto: Reprodução/CBS)

Stevens está detido na Instituição Correcional do Condado de Montgomery sob fiança de US $ 1 milhão.

Pai que estuprou filha fez buscas no Google

De acordo com os detetives, de seu celular, Stevens fez várias pesquisas no Google sobre morte de bebês, por exemplo, “como você sabe se um bebê está morto”, “se o bebê para de respirar”, “e se você não ouvir o coração ou batimento do bebê” e “meu bebê não está respirando”. 

“Este caso é profundamente perturbador. É difícil imaginar a morte desta criança sendo mais traumática: agressão sexual a uma criança, seguida pela inação do pai para salvar sua vida, levou à sua morte ”, disse Steele durante uma entrevista coletiva.

Steele acrescentou que havia um acordo de custódia entre o pai que estuprou a filha e a mãe da menina.