Internacionais

Mulher desaparecida é encontrada em floresta: “Queria solidão”

Ela havia perdido muito peso e estava em mau estado quando as autoridades a encontraram

Aline
Aline Taveira / Produtora com informações do Insider
Mulher desaparecida é encontrada em floresta: “Queria solidão”
Os detetives passaram meses tentando encontrar e contatar sua família. (Foto: Freepik)

11 de maio de 2021 - 11:18 - Atualizado em 11 de maio de 2021 - 11:18

Uma mulher desaparecida há 6 meses foi encontrada no último dia 2, vivendo em uma floresta em Utah, nos Estados Unidos. Em novembro, quando funcionários do Serviço Florestal do estado descobriram um carro abandonado no estacionamento do Spanish Fork Canyon, as equipes de resgate foram acionadas e não encontraram sinais da mulher

Segundo o Insider, os detetives passaram meses tentando encontrar e contatar sua família, mas sem sucesso. Mas, no início do mês, um grupo de busca sem fins lucrativos que estava conduzindo uma nova busca pela mulher, tropeçaram em uma tenda. Foi quando alguém abriu o zíper da barraca e, lá dentro, estava a mulher desaparecida

Para o xerife do Condado, Spencer Cannon, a mulher provavelmente seria encontrada sem vida e foi uma surpresa encontrá-la naquelas condições. As informações são de que a mulher disse a eles que ela foi para a floresta intencionalmente porque queria solidão.

A mulher, de 47 anos, havia perdido muito peso e estava em mau estado quando as autoridades a encontraram. Com pouco equipamento, apenas um saco de dormir e uma barraca, e pequena quantidade de comida, ela alegou ter sobrevivido de grama e musgo. 

A especialista em sobrevivência Cat Bigney, destacou que muitos humanos ainda viviam sem aquecimento, eletricidade ou água corrente. A área de Utah onde a mulher foi encontrada apresenta temperaturas de dois dígitos abaixo de zero no inverno, bem como uma quantidade significativa de neve. Porém, com o uso de roupas quentes e uma fonte externa de calor, como o fogo, ela poderia ter regulado a temperatura do corpo. 

Cannon também afirmou que a mulher trouxe uma pequena quantidade de arroz e feijão com ela e recebeu comida de outros campistas que encontrou no início, mas teve que recorrer à grama e musgo. Bigney disse que comer grama ou musgo é perigoso, ressaltando que os humanos não conseguem digerir a grama como as vacas, cabras e búfalos. 

Informamos aos nossos visitantes que nosso site utiliza cookies. Ao usar nosso site, você concorda com nossos Termos de Uso. A maioria dos navegadores aceita cookies automaticamente. Para ver quais cookies utilizamos, acesse nossa Política de Privacidade.