Internacionais

Idosa de 82 anos é presa acusada de criar cachorros para vender a carne

Um veterinário que acompanhou a operação relatou que os cachorros eram colocados de cabeça para baixo para escorrer o sangue, técnica utilizada no abate de animais para o consumo humano

Redação RIC Mais
Redação RIC Mais com informações da Rádio Cultura
Idosa de 82 anos é presa acusada de criar cachorros para vender a carne
(Foto: Divulgação)

15 de setembro de 2020 - 17:34 - Atualizado em 15 de setembro de 2020 - 17:44

Uma idosa de 82 anos foi denunciada pelo Ministério Público do Paraguai. Ela é acusada de criar cachorros para vender a carne, em Caacupé, cidade da região metropolitana de Assunção, capital do país.

De acordo com informações do Ministério Público, a idosa foi denunciada por vizinhos. Na casa dela, agentes da Polícia Nacional do Paraguai encontraram crânios e ossos de cachorros, além de facas, ganchos, munições e uma escopeta calibre 14 de fabricação caseira.

CONFIRA: CÃES SE COMIAM VIVOS NO QUINTAL: DONA DOS ANIMAIS É UMA VETERINÁRIA

Segundo a promotora Noelia Montanía, os cachorros eram criados e abatidos na casa da idosa, para depois a carne ser comercializada.

A idosa foi encontrada sozinha, mas as autoridades paraguaias não descartam a participação de outras pessoas no esquema de abate e venda de carne de cachorro.

Um veterinário que acompanhou a operação da Polícia Nacional relatou que os cachorros eram colocados de cabeça para baixo para escorrer o sangue, técnica utilizada no abate de animais para o consumo humano.

A idosa foi denunciada por maltrato e crueldade animal e violação de lei de armas. O Ministério Público do Paraguai pediu prisão domiciliar para mulher, e fiança em forma de prestação de serviço comunitário até chegar ao valor de 10 milhões de guaranis.

A idosa também está proibida de possuir qualquer tipo de animal, doméstico ou silvestre.