Internacionais

Jovem condenado a 24 anos de prisão ganha milhares de seguidores nas redes sociais por ser considerado bonito

Cameron Herrin tirou a vida de Reisinger Raubenolt e a filha Lilia de apenas dois anos

Carol
Carol Machado / Produtora
Jovem condenado a 24 anos de prisão ganha milhares de seguidores nas redes sociais por ser considerado bonito
Foto: reprodução redes sociais

3 de setembro de 2021 - 11:18 - Atualizado em 3 de setembro de 2021 - 11:18

O jovem Cameron Herrin (21), foi condenado a 24 anos de prisão após participar de uma corrida ilegal que tirou a vida de Reisinger Raubenolt (24) e sua filha Lilia, de apenas dois anos. O crime aconteceu em 2018, na Florida. Na época Cameron tinha 18 anos.

Segundo o site Insider, no dia da corrida ilegal, mãe e filha estavam passeando pelo local. De acordo com testemunhas, o outro carro conseguiu desviar, contudo Cameron, para não bater no carro do amigo, desviou e foi em direção as vítimas, resultando na morte de ambas.

O caso foi a júri somente em abril de 2021. Após a sentença de 24 anos, Cameron começou a fazer sucesso nas redes sociais. Muitas pessoas estão em defesa de Cameron. Surgiram vários comentários pedindo a redução da pena de Cameron. As justificativas é que ele é muito novo para receber uma pena tão alta e que “Seu rosto é muito precioso para estar em uma prisão”.

Além dos apelos nas redes sociais, diversos fã-clubes para o sentenciado foram criados. De acordo com o site Tampabay, no final de julho haviam mais de 100.00 tweets sobre Herrin, e os vídeos relacionados a ele no TikTok atingiram 1,7 bilhões de visualizações.

Há especulações que as contas a favor do criminoso são boots configurados para entrar em tópicos de tendências. Contudo, alguns perfis aparentam ser genuínos. A mãe de Herrin disse em entrevista a revista Times que algumas pessoas pareciam ter “uma obsessão doentia” por seu filho.

Algumas pessoas chegaram a enviar cartas e até mesmo ligaram para ela no meio da noite. Ela disse que embora o apoio fosse bom no início, as coisas ficaram “assustadoras” quando as pessoas perseguiram os membros de sua família nas redes sociais e hackearam as contas da noiva de Herrin.

Não é a primeira vez que um criminoso fica famoso na internet. Em maio de 2020, adolescentes criaram páginas de fãs no Instagram para Peter Manfredonia (23) que foi acusado de assassinato.