Internacionais

Índia vê vacinações despencarem enquanto infecções de coronavírus disparam

Reuters
Reuters
Índia vê vacinações despencarem enquanto infecções de coronavírus disparam
Policial pede que pessoas que foram se vacinar contra Covid-19 voltem pra casa por causa de falta de doses em Mumbai, na Índia

3 de maio de 2021 - 15:11 - Atualizado em 3 de maio de 2021 - 15:16

Por Krishna N. Das

NOVA DÉLHI (Reuters) – As vacinações diárias contra Covid-19 da Índia caíram acentuadamente em relação à alta histórica atingida no início deste mês, já que empresas domésticas estão com dificuldade para intensificar a produção e as importações são limitadas, além de o país estar combatendo a pior disparada de infecções do mundo.

As inoculações diárias atingiram a média de 2,5 milhões desde que alcançaram o pico de 4,5 milhões no dia 5 de abril. O quádruplo de casos de coronavírus durante o período devastou o sistema de saúde de muitas regiões do país.

A Índia, que tem a maior capacidade produtiva de vacinas do mundo, imunizou total ou parcialmente só 12% de seus 1,35 bilhão de habitantes, de acordo com dados do portal governamental Co-Win.

Previsões públicas de seus dois únicos produtores de vacinas mostram que sua produção mensal total de 70 a 80 milhões de doses só aumentará em dois meses ou mais, mas o número de pessoas habilitadas a se imunizar dobrou e chegou a cerca de 800 milhões desde 1º de maio.

No sábado, a Índia recebeu 150 mil doses da vacina russa Sputnik V, e o governo disse que mais “milhões de doses” virão.

A Pfizer disse nesta segunda-feira que está conversando com o governo indiano em busca de uma “rota de aprovação acelerada” para sua vacina.

A Índia também convidou Johnson & Johnson e Moderna a venderem suas vacinas ao país.

(Reportagem adicional de Manash Mishra)

tagreuters.com2021binary_LYNXMPEH420VT-BASEIMAGE

Informamos aos nossos visitantes que nosso site utiliza cookies. Ao usar nosso site, você concorda com nossos Termos de Uso. A maioria dos navegadores aceita cookies automaticamente. Para ver quais cookies utilizamos, acesse nossa Política de Privacidade.