Internacionais

Índia reforça restrições contra Covid-19 em Mumbai após disparada de casos

Reuters
Reuters

4 de abril de 2021 - 15:26 - Atualizado em 4 de abril de 2021 - 15:26

Por Rajendra Jadhav e Abhirup Roy

MUMBAI (Reuters) – O Estado mais rico da Índia, Maharashtra, anunciou restrições severas contra a Covid-19 que entrarão em vigor a partir da segunda-feira, depois que um rápido aumento nas infecções que agora respondem por mais da metade dos novos casos diários do país inteiro.

Um industrial que participou de reunião com o ministro-chefe do Estado antes do anúncio das restrições foi citado dizendo que “a situação é sombria e pode haver falta de leitos hospitalares, médicos e respiradores”.

Ele não quis ser identificado, mas os comentários ecoam declarações de funcionários do governo e de saúde captados pela imprensa indiana sobre a situação no Estado, que tem como principal cidade a capital financeira do país, Mumbai.

O Estado fechará shoppings, cinemas, bares, restaurantes e locais religiosos a partir da noite de segunda-feira.

As autoridades também imporão um lockdown severo nos fins de semana, disse Nawab Malik, ministro do governo estadual, a repórteres, após uma reunião de gabinete.

Milhões de trabalhadores migrantes viajam de toda a Índia até Maharashtra para procurar empregos no Estado do oeste indiano, que responde por cerca de 16% da produção econômica da Índia.

A Índia fica atrás apenas dos Estados Unidos e do Brasil no maior número de infecções no mundo, com mais de 12 milhões de casos e quase 165.000 mortes registradas desde o início da pandemia.

O país registrou 93.249 novos casos nas 24 horas até a manhã de domingo, segundo dados do Ministério da Saúde. Maharashtra, que representa menos de um décimo da população, foi responsável por um recorde de 49.447 novos casos.

O primeiro-ministro Narendra Modi comandou uma reunião de alto nível no domingo para revisar a situação da Covid-19 e o programa de vacinação.

Informamos aos nossos visitantes que nosso site utiliza cookies. Ao usar nosso site, você concorda com nossos Termos de Uso. A maioria dos navegadores aceita cookies automaticamente. Para ver quais cookies utilizamos, acesse nossa Política de Privacidade.