Internacionais

Identificação de corpos é difícil após desabamento na Flórida; número de mortos sobe para 94

Reuters
Reuters
Identificação de corpos é difícil após desabamento na Flórida; número de mortos sobe para 94
Local de desabamento de prédio em Surfside

12 de julho de 2021 - 18:18 - Atualizado em 12 de julho de 2021 - 18:21

(Reuters) – As mortes confirmadas no desabamento parcial de um edifício residencial na região de Miami subiram para 94 nesta segunda-feira, enquanto a identificação das vítimas se torna progressivamente mais difícil no décimo nono dia de trabalho para as equipes de busca e resgate, afirmou a prefeita do condado de Miami-Dade, Daniella Levine Cava.

Por causa da passagem do tempo, os trabalhadores de resgate estão precisando contar cada vez mais com a ajuda de peritos médicos para identificar os corpos encontrados, um processo que é “muito metódico” e que leva tempo, disse Levine Cava em um pronunciamento.

O número de pessoas ainda não encontradas caiu para 22 na segunda-feira, de 31 no dia anterior, e pode incluir algumas das vítimas que ainda precisam ser identificadas nos escombros do prédio de 12 andares antes localizado na orla da cidade de Surfside e que desabou parcialmente nas primeiras horas do dia 24 de junho.

“O processo de identificação das vítimas se tornou mais difícil com o passar do tempo, e a recuperação neste ponto consiste em reunir restos mortais humanos”, disse Levine Cava.

Sem sobreviventes resgatados das ruínas desde as primeiras horas após o colapso, as autoridades declararam na semana passada que as iniciativas de busca passaram de uma operação de resgate para uma de recuperação.

O prefeito de Surfside, Charles Burkett, afirmou que a segurança está sendo reforçada no local do acidente por conta da importância da localização para as famílias que perderam seus entes queridos.

Uma discussão na comunidade sobre o que fazer com o local já foi iniciada, com algumas pessoas querendo transformá-lo num memorial em homenagem às vítimas.

“É muito mais que um edifício que desabou. É um local sagrado”, disse Burkett.

(Reportagem de Nathan Layne em Wilton, Connecticut e Barbara Goldberg em Maplewood, Nova Jersey)

tagreuters.com2021binary_LYNXMPEH6B12Z-BASEIMAGE

Informamos aos nossos visitantes que nosso site utiliza cookies. Ao usar nosso site, você concorda com nossos Termos de Uso. A maioria dos navegadores aceita cookies automaticamente. Para ver quais cookies utilizamos, acesse nossa Política de Privacidade.