Internacionais

Humanos entram em guerra com macacos após onda de roubos e destruição

Grupos de 40 a 50 macacos andam juntos roubando comida, destruindo plantações e invadindo residências

Redação RIC Mais
Redação RIC Mais
Humanos entram em guerra com macacos após onda de roubos e destruição
Os macacos não podem ser mortos devido à Lei da Vida Selvagem da Índia. (Foto: Pixabay)

18 de outubro de 2020 - 12:46 - Atualizado em 18 de outubro de 2020 - 12:53

Humanos entraram em guerra com macacos no distrito de Saharsa, no estado indiano de Bihar, para proteger os alimentos em suas casas e os grãos em seus campos. De acordo com o jornal Gulf News, os aldeões foram forçados a se armar com varas de bambu e estilingues para lutar contra um exército de primatas furiosos.

Moradores locais contam que os macacos se tornaram uma grande dor de cabeça e estão causando estragos entrando em suas cozinhas, rasgando roupas que secam em seus telhados, quebrando telhas de casas de barro e até destruindo plantações nos campos.

As pessoas têm tentado lidar sozinhas com a ameaça dos primatas já que, segundo eles, os políticos locais não têm levado o problema a sério. 

 “Fomos enganados em todas as eleições pelos candidatos que nunca se preocuparam em olhar para a nossa condição depois de obter os nossos votos. Mas agora decidimos votar apenas naqueles candidatos que nos libertam da ameaça dos macacos”, declarou Ashutosh Jha sobre as eleições que irão ocorrer no fim do mês na Índia. 

Para evitar mais estragos, a população de Saharsa tem guardado suas plantações e casas em turnos para evitar que suas propriedades sejam destruídas pelas criaturas que correm loucamente em grupos de 40 a 50 macacos o tempo todo.

A população espera apoio político para dar fim à guerra entre humanos e macacos. (Foto: Pixabay)

Guerra entre humanos e macacos afeta cultivo

Conforme as testemunhas, há mais de 50 vilarejos na área afetados pelo problema da invasão primata, com 10.000 fazendeiros recebendo suas travessuras. O terror deles é tamanho que cerca de metade dos 50.000 acres de terra cultivável não foi usada devido ao terror dos macacos.

“Os macacos roubaram nossa paz e nossas propriedades nas últimas duas décadas. Eles não apenas invadem nossas casas e fogem com objetos de valor, mas também têm destruído nossas plantações em pé, como arroz, trigo, milho. A situação é tal que temos de estar sempre atentos”, disse Lalitesh Mishra.

Os macacos não podem ser mortos devido à Lei da Vida Selvagem em vigor no país.