Internacionais

Funcionário do Burger King é morto após mulher reclamar de demora em pedido

Em nota, o Burger King lamentou o ocorrido e afirmou que está cooperando com as autoridades de todas as maneiras possíveis

Redação RIC Mais
Redação RIC Mais
Funcionário do Burger King é morto após mulher reclamar de demora em pedido
Foto: Daniel Acker/Bloomberg

5 de agosto de 2020 - 12:40 - Atualizado em 5 de agosto de 2020 - 12:40

Na Flórida, nos Estados Unidos (EUA), o funcionário de um Burger King foi morto a tiros após uma mulher reclamar que seu pedido estava demorando demais na fila do drive thru do restaurante.

De acordo com a polícia local, o jovem de 20 anos foi encontrado no estacionamento do local com ferimentos de arma de fogo, e apesar de ter sido socorrido veio a óbito minutos depois.

Funcionário do Burger King é morto a tiros em estacionamento: “você tem dois segundos antes de eu atirar em você”

Conforme informações divulgadas pela Fox 35, tudo aconteceu após uma mulher que estava na fila do drive thru se tornar agressiva com a demora em seu pedido. No local, ela ameaçou o funcionário dizendo que chamaria “seu homem” para dar um jeito na situação.

Diante do conflito, o funcionário teria reembolsado o pedido e solicitado que a cliente deixasse o local. Entretanto, não satisfeita, a mulher voltou ao estacionamento do restaurante ao lado do marido, identificado como Kelvis Rodriguez-Tormes, de 37 anos, suspeito de ter cometido o crime.

Kelvis é suspeito de ter matado a vítima. (Foto: reprodução Fox News)

No estacionamento, Kelvis teria entrado em luta corporal com a vítima, a sufocando antes de disparar tiros fatais contra o funcionário.

Armado, o homem chegou a dizer que o rapaz teria dois segundos pra correr antes dele de fato efetuar os disparos.

Em nota, o Burger King lamentou o ocorrido e afirmou que está cooperando com as autoridades de todas as maneiras possíveis.

“Estamos profundamente tristes ao saber do trágico incidente que ocorreu no Burger King, na 7643 E. Colonial Drive, e da morte do membro da equipe Desmond Joshua. No Burger King, a segurança dos membros da equipe e convidados é nossa principal prioridade. O franqueado que possui e opera o restaurante está cooperando totalmente com as autoridades sobre esse assunto. Qualquer dúvida deve ser direcionada às autoridades locais. A Fundação Burger King McLamore existe para oferecer suporte aos membros da equipe e a seus entes queridos durante períodos incompreensíveis como esse. Nossas condolências mais profundas vão para a família e os amigos de Desmond durante este período difícil”.

Pelo crime, Kelvis deve ser acusado de assassinato em primeiro grau, destruição de provas e posse de arma de fogo.