Internacionais

Filadélfia impõe toque de recolher para conter violência após polícia matar homem negro

Reuters
Reuters
Filadélfia impõe toque de recolher para conter violência após polícia matar homem negro
Manifestantes se reúnem para protestar contra polícia na Filadélfia

28 de outubro de 2020 - 19:44 - Atualizado em 28 de outubro de 2020 - 19:46

Por Aleksandra Michalska

FILADÉLFIA (Reuters) – A cidade norte-americana da Filadélfia adotou um toque de recolher a partir das 21h (horário local) desta quarta-feira para prevenir uma terceira noite de saques e violência, em meio a protestos generalizados após o assassinato de um homem negro pela polícia. 

O toque de recolher vale até as 6h de quinta-feira, anunciou o prefeito Jim Kenney em um pronunciamento ao lado de outras autoridades.

A tensão tomou as ruas da Filadélfia desde o assassinato de Walter Wallace, de 27 anos, pela polícia, na última segunda-feira. Wallace estava armado com uma faca em um confronto com agentes da lei. Segundo familiares, ele sofreu um colapso mental.

A polícia da Filadélfia fez 172 prisões e 53 policiais ficaram feridos em duas noites de protestos que foram marcados por saques ostensivos em lojas e empresas — algumas delas que ainda se recuperavam dos últimos distúrbios do meio do ano.

Autoridades municipais disseram que cerca de 1 mil pessoas estavam envolvidas em saques em uma região na noite de terça-feira, pegando a polícia de surpresa. 

“Esses indivíduos não estavam fazendo nada, apenas desperdiçando nossos preciosos recursos”, disse a Comissária de Polícia da Filadélfia, Danielle Outlaw, no pronunciamento, lamentando o que descreveu como “anarquia generalizada” na cidade. 

(Reportagem de Aleksandra Michalska, na Filadélfia; Reportagem adicional de Kanishka Singh, em Bengaluru; Nathan Layne, em Wilton, Connecticut; Eric Beech e Susan Heavey, em Washington)

tagreuters.com2020binary_LYNXMPEG9R20B-BASEIMAGE

Informamos aos nossos visitantes que nosso site utiliza cookies. Ao usar nosso site, você concorda com nossos Termos de Uso. A maioria dos navegadores aceita cookies automaticamente. Para ver quais cookies utilizamos, acesse nossa Política de Privacidade.