Internacionais

Família do jornalista Daniel Pearl vai recorrer de libertação de condenados por assassinato

Reuters
Reuters

30 de janeiro de 2021 - 14:07 - Atualizado em 30 de janeiro de 2021 - 14:07

Por Syed Raza Hassan

KARACHI, Paquistão (Reuters) – A família do jornalista norte-americano Daniel Pearl, que foi sequestrado e decapitado no Paquistão em 2001, planeja apelar à Suprema Corte do Paquistão para anular a decisão de libertar os quatro homens condenados por seu assassinato. 

Um painel de três juízes do tribunal rejeitou na quinta-feira as condenações por assassinato contra os quatro islâmicos, incluindo o líder britânico do grupo, Ahmad Omar Saeed Sheikh.

As condenações por sequestro foram mantidas, mas os homens foram libertados porque já haviam cumprido as penas pelo crime de sequestro. 

A família de Pearl “pretende entrar com uma petição de revisão contra a decisão ilegal e injusta da Suprema Corte do Paquistão”, informou um comunicado emitido pelo advogado da família, Faisal Siddiqui, neste sábado. 

Informamos aos nossos visitantes que nosso site utiliza cookies. Ao usar nosso site, você concorda com nossos Termos de Uso. A maioria dos navegadores aceita cookies automaticamente. Para ver quais cookies utilizamos, acesse nossa Política de Privacidade.