Internacionais

Facebook e WhatsApp suspendem revisão de dados de usuários de Hong Kong

Estadão
Estadão Conteúdo

6 de julho de 2020 - 12:59 - Atualizado em 6 de julho de 2020 - 13:21

O Facebook e seu serviço de mensagens WhatsApp suspenderam as solicitações de processamento de dados de usuários, solicitadas pelas autoridades policiais de Hong Kong após a China impor uma lei de segurança nacional sobre o território.

“O WhatsApp está ‘pausando’ essas análises e aguardando uma avaliação mais aprofundada do impacto da Lei de Segurança Nacional, incluindo consultas com especialistas em direitos humanos”, disse o WhatsApp ao Wall Street Journal nesta segunda-feira, 6.

O Facebook disse em comunicado que está fazendo o mesmo.

“Acreditamos que a liberdade de expressão é um direito humano fundamental e apoiamos o direito das pessoas de se expressarem sem medo de sua segurança ou de outras repercussões”, afirmou a rede social.

A medida coloca empresa americana em rota de colisão com Pequim.

Hoje, Facebook, WhatsApp, Instagram, Twitter e YouTube operam livremente em Hong Kong, sem restrições de firewall que se aplicam aos usuários de internet na China continental.