Internacionais

EUA indiciam mais de 300 pessoas por ataque ao Capitólio

Reuters
Reuters
EUA indiciam mais de 300 pessoas por ataque ao Capitólio
Apoiadores de Trump atacam o Capitólio em janeiro

26 de fevereiro de 2021 - 18:51 - Atualizado em 26 de fevereiro de 2021 - 18:56

Por Sarah N. Lynch e Mark Hosenball

WASHINGTON (Reuters) – O Departamento de Justiça dos Estados Unidos indiciou mais de 300 pessoas com participação no ataque ao Capitólio realizado por apoiadores do ex-presidente Donald Trump, e pelo menos 280 foram presas, disse o secretário de Justiça adjunto, John Carlin, a repórteres na sexta-feira.

“A investigação sobre os responsáveis ​​está avançando a uma velocidade e escala sem precedentes”, afirmou Carlin. “Aqueles que participaram ​​devem ser responsabilizados, e eles serão.”

Na quinta-feira, a chefe interina de polícia do Capitólio, Yogananda Pittman, disse aos parlamentares que os apoiadores de Trump indicaram que poderiam tentar explodir o prédio. Pittman expressou preocupação com a possibilidade de extremistas atacarem o Congresso durante um discurso do presidente Joe Biden.

Na sexta-feira, uma autoridade sênior do FBI, respondendo a perguntas sobre essa ameaça, afirmou que a agência está “observando de perto qualquer reação de indivíduos que mostrem a intenção de cometer um ataque ou alguém que já o cometeu”.

O FBI tem investigado se grupos de extrema-direita, como os Oath Keepers e Proud Boys, conspiraram com antecedência para impedir a certificação eleitoral em janeiro.

A autoridade sênior do FBI disse a repórteres que extremistas domésticos representam cada vez mais ameaças graves. “2020 foi um ano muito pesado para nós. A reação violenta a uma mistura de eventos que ocorreram em todo o país é diferente de tudo que vimos em décadas”, afirmou.

tagreuters.com2021binary_LYNXMPEH1P1KA-BASEIMAGE

Informamos aos nossos visitantes que nosso site utiliza cookies. Ao usar nosso site, você concorda com nossos Termos de Uso. A maioria dos navegadores aceita cookies automaticamente. Para ver quais cookies utilizamos, acesse nossa Política de Privacidade.