Internacionais

Enfermeira processa hospital por ‘hipnose’ que causou excesso de gases

Ela declarou no tribunal que, antes de ser demitida, sofreu os distúrbios gastrointestinais devido a uma prática comum dos chefes

Redação RIC Mais
Redação RIC Mais com informações do Daily Star
Enfermeira processa hospital por ‘hipnose’ que causou excesso de gases
Foto: Reprodução/Daily Star

15 de outubro de 2021 - 20:06 - Atualizado em 15 de outubro de 2021 - 20:39

Uma enfermeira processou o hospital do qual foi demitida por supostamente ter sido submetida a “experimentos hipnóticos” que a fizeram “soltar gases contra sua vontade”

Xandra Samson, que trabalhava no Hospital Ealing em Londres, foi desligada do quadro de funcionários após recusar ajuda psiquiátrica. Acreditando ser vítima de uma demissão descabida, ela entrou na Justiça para tentar reverter a situação.

No tribunal, ela alegou que seus chefes tentavam controlar os funcionários, tornando o local de trabalho quente e mal ventilado para permitir que suas consciências fossem alteradas. Ela acrescentou que era alvo de uma prática hipnótica pouco conhecida, chamada de “fenômeno ideomotor”, que supostamente força as pessoas a comportamentos inconscientes.

“Eu gostaria de relatar um padrão observado de uso provavelmente inapropriado de hipnose/fenômeno ideomotor no meu local de trabalho. Sou um indivíduo saudável e não tenho nenhum histórico médico anterior, mas recentemente tive vários sintomas, incluindo dores de cabeça, dificuldade para respirar (sensação de engasgo) e distúrbios gastrointestinais como flatulências”,

disse durante a audiência.

Ela ainda completou: “Torna-se extremamente incômodo e uma distração no trabalho. Também envolve uma sensação de ser atacado em várias partes do corpo, incluindo a parte privada, o que eu considero muito inapropriado. Entendo que o controle desse fenômeno se dá com a alteração do estado de consciência e com a termorregulação mal controlada e a ventilação inadequada da área montada para esse fim. Também percebi que estou sendo submetido a um estresse/ansiedade significativo, o que acho que torna o controle do sujeito mais fácil nesse processo.”

Xandra chegou a contatar a Sociedade Nacional de Hipnoterapia para comprovar sua versão, mas não obteve sucesso. 

A demissão, que ocorreu em 2019, foi julgada recentemente e apesar das alegações, a funcionária perdeu a causa.