Internacionais

Duas pessoas são mortas a tiros durante protestos contra golpe no Sudão, dizem médicos

Reuters
Reuters
Duas pessoas são mortas a tiros durante protestos contra golpe no Sudão, dizem médicos
Manifestante com bandeira do Sudão durante protesto contra perspectiva de governo militar em Cartum

30 de outubro de 2021 - 12:47 - Atualizado em 30 de outubro de 2021 - 12:50

Por Khalid Abdelaziz

CARTUM (Reuters) – Forças militares mataram duas pessoas a tiros durante protestos nacionais no Sudão neste sábado, afirmou um comitê de médicos. Centenas de milhares de pessoas exigiram a restauração de um governo liderado por civis após um golpe militar.

O Comitê Central de Médicos Sudaneses afirmou que dois manifestantes foram mortos a tiros pelas tropas na cidade gêmea da capital Cartum, Omdurmã, durante protestos.

Uma testemunha em Omdurmã disse que ouviu barulho de tiros e viu pessoas sangrando sendo carregadas na direção do prédio do Parlamento.

Um representante do Exército do Sudão não estava disponível em um primeiro momento para comentar o relato sobre as mortes.

Manifestantes carregaram bandeiras do Sudão e cantaram “governo militar não pode ser elogiado” e “este país é nosso e nosso governo é civil”, enquanto marchavam em bairros ao redor de Cartum.

Milhares de sudaneses já haviam se manifestado esta semana contra a deposição do ministério do primeiro-ministro Abdallah Hamdok na segunda-feira pelo general Abdel Fattah al-Burhan, em um golpe que levou nações ocidentais a congelarem centenas de milhões de dólares em assistência financeira.

(Reportagem de Khalid Abdelaziz em Cartum e Nafisa Eltahir no Cairo)

tagreuters.com2021binary_LYNXMPEH9T07N-BASEIMAGE