Internacionais

Covax espera entregas completas de vacinas da Índia em maio, diz Unicef

Reuters
Reuters

27 de março de 2021 - 17:18 - Atualizado em 27 de março de 2021 - 17:18

Por Krishna N. Das

NOVA DÉLHI (Reuters) – O programa apoiado pela Organização Mundial de Saúde (OMS) para fornecer vacinas a países mais pobres espera que o Instituto Serum (SII, sigla em inglês), da Índia, retome as entregas completas das doses da vacina da AstraZeneca contra Covid-19 em maio, afirmou a Unicef neste sábado.

“Entregas da vacina da SII/AZ devem ser retomadas completamente em maio, com entregas para compensar o atraso alcançando as alocações totais de cada participante até maio”, disse uma porta-voz da Unicef à Reuters, em um e-mail.

A porta-voz acrescentou que o programa, conhecido como Covax, estava em discussões com Nova Délhi para assegurar “algum fornecimento” também em abril. Esperava-se que a Covax entregasse um total de 90 milhões de doses do Instituto em março e abril. Do total, cerca de 28 milhões foram recebidas.

A Unicef é parceira responsável pela distribuição do programa, comandado pela aliança GAVI por vacinas.

A Índia, a principal fabricante de vacinas do mundo, afirmou na sexta-feira que priorizaria as inoculações locais contra Covid-19, após um aumento de infecções, e informou os compradores internacionais da sua decisão.

O diretor-geral da OMS, Tedros Adhanom Ghebreyesus, disse na sexta-feira que a decisão da Índia era “compreensível”, mas que a OMS estava em discussões para continuar fornecendo doses a outros países.

Até agora, a Covax entregou 32 milhões de doses de vacinas para 61 países, mas 36 países ainda esperam vacinas para começar as inoculações, disse Tedros.

(Reportagem de Krishna N. Das)

Informamos aos nossos visitantes que nosso site utiliza cookies. Ao usar nosso site, você concorda com nossos Termos de Uso. A maioria dos navegadores aceita cookies automaticamente. Para ver quais cookies utilizamos, acesse nossa Política de Privacidade.