Internacionais

Covax enviará vacinas para 3% dos países pobres no 1º semestre, diz OMS

Reuters
Reuters
Covax enviará vacinas para 3% dos países pobres no 1º semestre, diz OMS
Enfermeira prepara vacina para aplicação em Lamballe-Armor, na França

29 de janeiro de 2021 - 09:26 - Atualizado em 29 de janeiro de 2021 - 16:24

Por Stanley Widianto

JACARTA (Reuters) – O esquema global de compartilhamento de vacinas Covax planeja enviar vacinas contra Covid-19 suficientes para cobrir cerca de 3% das populações de países de baixa renda na primeira metade do ano, disse uma autoridade da Organização Mundial da Saúde (OMS) nesta sexta-feira.

A Covax, coliderada pela aliança de vacinas Gavi, pela OMS e outros, quer entregar ao menos 2 bilhões de doses em todo o mundo neste ano, e disse que até 1,8 bilhão de doses estarão disponíveis para 92 países mais pobres, o que corresponderia a aproximadamente 27% da cobertura destes países.

Mas o esquema enfrenta dificuldades para garantir vacinas suficientes devido a uma escassez de recursos, problemas de produção e acordos bilaterais entre países ricos e farmacêuticas que provocam temores de uma distribuição desigual.

Diah Saminarsih, conselheira sênior do diretor-geral da OMS, disse à Reuters em uma entrevista que os 92 países provavelmente receberão vacinas suficientes para 3% de suas populações até o final do primeiro semestre.

“Este é o nosso compromisso. Parece impossível a OMS recuar em sua promessa”, disse ela.

Atualmente, a OMS está analisando 11 vacinas para uso emergencial, acrescentou ela. Alguns países mais pobres com capacidade regulatória limitada dependem de autorizações da OMS para realizar vacinações.

tagreuters.com2021binary_LYNXMPEH0S0XM-BASEIMAGE

Informamos aos nossos visitantes que nosso site utiliza cookies. Ao usar nosso site, você concorda com nossos Termos de Uso. A maioria dos navegadores aceita cookies automaticamente. Para ver quais cookies utilizamos, acesse nossa Política de Privacidade.