Internacionais

Colômbia permitirá importações de vacinas contra Covid-19 por empresas, mas doses precisam ser gratuitas

Reuters
Reuters
Colômbia permitirá importações de vacinas contra Covid-19 por empresas, mas doses precisam ser gratuitas
Vacinação em Bogotá

5 de abril de 2021 - 20:24 - Atualizado em 5 de abril de 2021 - 20:26

BOGOTÁ (Reuters) – A Colômbia irá permitir a importação de vacinas contra a Covid-19 por empresas, afirmou o Ministério da Saúde do país nesta segunda-feira, mas as doses vão precisar ser gratuitas para os imunizados. 

O país andino planeja imunizar cerca de 70% de sua população de 35 milhões de pessoas neste ano, de acordo com um programa nacional gratuito, e já aplicou 2,4 milhões de doses desde fevereiro. 

Aqueles que distribuírem doses de vacinas adquiridas de maneira particular precisam estar de acordo com os padrões estabelecidos pelo governo e não poderão utilizar instalações requisitadas pelo programa nacional, afirmou o ministro da Saúde em um decreto preliminar disponibilizado a jornalistas.

“O processo de imunização conduzido com vacinas adquiridas por pessoas jurídicas precisa acontecer a custo zero para os beneficiários da aplicação”, diz a resolução. 

Países incluindo Paquistão e Índia estão permitindo a compra particular de vacinas da Covid-19.

O governo já emitiu alertas sobre um aumento no número de casos após o feriado da Páscoa e colocou em vigor restrições baseadas nas taxas de ocupação de unidades de tratamento intensivo nos hospitais. Até agora, 64 mil colombianos morreram por conta do coronavírus. 

(Reportagem de Julia Symmes Cobb)

tagreuters.com2021binary_LYNXMPEH3413E-BASEIMAGE

Informamos aos nossos visitantes que nosso site utiliza cookies. Ao usar nosso site, você concorda com nossos Termos de Uso. A maioria dos navegadores aceita cookies automaticamente. Para ver quais cookies utilizamos, acesse nossa Política de Privacidade.