Internacionais

Chile libera deslocamentos internos de vacinados, mas prorroga fechamento de fronteiras

Reuters
Reuters
Chile libera deslocamentos internos de vacinados, mas prorroga fechamento de fronteiras
Vacinação contra a Covid-19 em Villa Alemana, no Chile

24 de maio de 2021 - 18:49 - Atualizado em 24 de maio de 2021 - 18:51

SANTIAGO (Reuters) – O Chile permitirá a partir desta semana maior liberdade de deslocamento pelo país às pessoas vacinadas contra a Covid-19, embora elas tenham que seguir cumprindo o restante das medidas sanitárias de prevenção, informaram nesta segunda-feira autoridades do governo. 

Pessoas que tenham tomado as duas doses de vacinas poderão transitar por diferentes municípios mesmo sob quarentena parcial ou total, algo que até agora era restrito, e se deslocar entre regiões do país. 

No entanto, as autoridades estenderam a proibição de viagens internacionais e de chegadas ao país até o dia 15 de junho.

“Esta autorização não dá benefícios, apenas exime de certas restrições a pessoas que já tenham se vacinado e que portanto representam um menor risco para outros e para si mesmos”, disse o ministro porta-voz do governo, Jaime Bellolio.

O Chile vacinou 9,6 milhões de pessoas com pelo menos a primeira dose contra a Covid-9, enquanto 7,7 milhões já receberam as duas doses. O país tem uma população total de 19 milhões. 

Bellolio disse que a autorização será dinâmica, verificável através de um código QR, que poderá se tornar inválido caso a pessoa seja infectada com a Covid-19 ou tenha contato próximo com algum infectado. 

(Reportagem de Fabián Andrés Cambero)

tagreuters.com2021binary_LYNXNPEH4N14K-BASEIMAGE

Informamos aos nossos visitantes que nosso site utiliza cookies. Ao usar nosso site, você concorda com nossos Termos de Uso. A maioria dos navegadores aceita cookies automaticamente. Para ver quais cookies utilizamos, acesse nossa Política de Privacidade.