Internacionais

Cabeça de jovem desaparecida é encontrada sendo cozida na casa de assassino

A vítima teve seu corpo desmembrado e outras partes haviam sido jogadas no lixo; no mesmo local também foram localizados pedaços do corpo de uma pessoa não identificada

Redação RIC Mais
Redação RIC Mais
Cabeça de jovem desaparecida é encontrada sendo cozida na casa de assassino
Foto: Reprodução/Daily Star

29 de março de 2021 - 14:46 - Atualizado em 29 de março de 2021 - 14:54

A cabeça de uma jovem de 19 anos que estava desaparecida desde o dia 3 de março foi encontrada dentro de uma panela, fervendo com água, no fogão de seu assassino em Almaty, no Cazaquistão. Segundo a polícia, Ayazhan Edilova foi estuprada, decapitada e teve todos os dentes e unhas arrancadas pelo criminoso. 

De acordo com o site Daily Star, a polícia invadiu o apartamento do suspeito depois que imagens que mostravam Ayazhan e o homem entrando no elevador chegaram até os investigadores. Identificado apenas como Ruslan, de 28 anos, ele tentou tirar a própria vida quando percebeu a chegada das equipes para capturá-lo. 

Na residência também foram identificados restos de um segundo corpo humano desconhecido, o que levantou suspeitas de que ele possa ser um serial killer. Já as outras partes do corpo de Ayazhan estavam em  depósitos de lixo próximos.

“A polícia nos disse, citando o depoimento do suspeito, que ele a matou e desmembrou seu corpo para escondê-lo. Mas quando vimos as fotos das partes do corpo, cada unha foi cortada, cada dente foi extraído e eles foram colocados em sacos plásticos separados. Por que ele precisava fazer isso se não é um maníaco. Por que ele cortou lentamente a cabeça dela e estava fervendo na água? As partes do corpo foram cortadas profissionalmente”, desabafou o irmão da vítima Almat Mulikov.

Apesar de não divulgar a identidade do assassino, a polícia confirmou que ele teve formação médica e é farmacêutico treinado. “Ele é de boa família, educado e inteligente”, disse um relato.

A jovem foi filmada junto com o assassino antes de desaparecer. (Foto: Reprodução/informburo31)

A polícia não divulgou se a mulher estava viva quando suas unhas e dentes foram removidas.

Além de trabalhar como esteticista, Ayazhan tinha sua própria loja de roupas online. Suspeita-se que o assassino possa ter combinado um encontro com ela se passando por um comprador e, em seguida, a sequestrado.

Familiares da jovem estão revoltados porque, segundo eles, a polícia ignorou os pedidos de ajuda feitos logo depois que ela desapareceu. Na ocasião, um policial chegou a declarar que não era necessário se preocupar porque ela estava “provavelmente fazendo sexo com algum homem, ou apenas passeando pela cidade”.

Informamos aos nossos visitantes que nosso site utiliza cookies. Ao usar nosso site, você concorda com nossos Termos de Uso. A maioria dos navegadores aceita cookies automaticamente. Para ver quais cookies utilizamos, acesse nossa Política de Privacidade.