Internacionais

Biden pede renúncia de governador de NY após investigação de assédio sexual

Reuters
Reuters
Biden pede renúncia de governador de NY após investigação de assédio sexual
Presidente dos EUA, Joe Biden

3 de agosto de 2021 - 19:15 - Atualizado em 3 de agosto de 2021 - 19:16

Por Trevor Hunnicutt

WASHINGTON (Reuters) – O presidente dos Estados Unidos, Joe Biden, disse nesta terça-feira que o governador de Nova York, Andrew Cuomo, deveria renunciar diante de um relatório da procuradora-geral estadual que concluiu que o político democrata assediou sexualmente 11 mulheres.

“Eu acho que ele deveria renunciar”, disse Biden a jornalistas na Casa Branca. 

A procuradora-geral de Nova York, Letitia James, revelou os resultados de uma investigação mais cedo na terça-feira, mostrando que Cuomo havia tocado, beijado e abraçado várias mulheres de maneira não consensual, além de ter feito comentários inapropriados. 

Biden havia dito anteriormente que se a investigação determinasse que Cuomo agiu de maneira inapropriada, ele pediria sua renúncia. Nesta terça-feira, Biden disse que o governador democrata deveria deixar o cargo. 

Segundo a investigação, Cuomo criou um espaço de trabalho “tóxico”, violando a lei. 

Em uma declaração gravada após a procuradora-geral revelar as descobertas do inquérito independente que durou 5 meses, Cuomo negou ter agido de maneira inapropriada e deixou claro que não tem planos de renunciar. 

A investigação civil não irá levar diretamente a acusações criminais contra Cuomo. 

(Reportagem de Jarrett Renshaw)

tagreuters.com2021binary_LYNXMPEH721AW-BASEIMAGE