Internacionais

Mãe que deixou bebê para morrer dentro de guarda-roupa diz que foi estuprada

A criança foi encontrada a beira da morte após ficar cinco meses dentro do armário; o irmão do bebê alimentava ele escondido da mãe

Redação RIC Mais
Redação RIC Mais
Mãe que deixou bebê para morrer dentro de guarda-roupa diz que foi estuprada
A mãe do bebê que foi resgatado do guarda-roupas está presa. (Foto: Montagem/RIC Mais)

19 de outubro de 2020 - 19:18 - Atualizado em 19 de outubro de 2020 - 19:20

A mãe que foi presa por deixar seu bebê escondido dentro de um guarda-roupas por cinco meses declarou à polícia que a criança é fruto de estupro cometido pelo seu ex-marido. Yulia Zykova, de 37 anos, pode pegar até sete anos de prisão por negligenciar a criança indesejada. 

O ex-marido de Yulia, que abandonou a família para ficar com outra mulher, admitiu o crime durante uma entrevista ao vivo. Questionado se estuprou sua ex-esposa após uma briga, ele disse aos telespectadores: 

“Sim, é verdade”, mas na sequência completou. “Não, não foi estupro. Não entendi a sua pergunta”, disse Andrey Zykov, 39 anos.

O irmão da menina resgatada quase sem vida de dentro do armário contou que a mãe não havia dito que os dois eram irmãos, mas sim que cuidava do bebê para um amigo e pediu que ele não falasse sobre o assunto com ninguém. 

Ainda conforme o menino de 13 anos, que alimentava a criança escondido da mãe, com fórmula infantil e às vezes leite, o bebê ficou muito magro apenas no último mês que antecedeu seu resgate. 

Bebê é resgatado à beira da morte de dentro de guarda-roupas

De acordo com jornais da Rússia, onde o caso aconteceu, o bebê foi encontrado durante uma festa de aniversário por uma amiga da mãe que “ouviu um choro abafado“. A mulher resolveu investigar de onde vinha o barulho e acabou se deparando com a menina em uma mochila esportiva dentro do guarda-roupa, em um quarto vazio do apartamento.

“A mãe estava tomando um drinque de aniversário com uma amiga, que perguntou por que um dos quartos de seu apartamento estava sempre fechado. Yulia disse que era usado para armazenamento. Mas uma jovem resolveu entrar no quarto para verificar mesmo sem permissão”, contou a testemunha. 

O bebê foi encontrado dentro do guarda-roupas com um quadro severo de desnutrição. (Foto: Reprodução/vk.com/krasnoturinsk_live)

Na ocasião, a criança precisou ser levada às pressas para um hospital, pois apresentava um quadro severo de desnutrição

“Ela queria matar o bebê, mas no final não teve ânimo suficiente para isso. Ela pensou que talvez o bebê morresse de fome. Ela foi encontrada por acidente”, disse um pessoa que preferiu não se identificar. 

De acordo com as investigações, a mãe escondeu a filha desde seu nascimento para que ninguém mais soubesse sobre o criança. 

Informamos aos nossos visitantes que nosso site utiliza cookies. Ao usar nosso site, você concorda com nossos Termos de Uso. A maioria dos navegadores aceita cookies automaticamente. Para ver quais cookies utilizamos, acesse nossa Política de Privacidade.