Internacionais

Ataque a aeroporto de Áden deixa 22 mortos após chegada de novo gabinete no Iêmen

Reuters
Reuters
Ataque a aeroporto de Áden deixa 22 mortos após chegada de novo gabinete no Iêmen
.

30 de dezembro de 2020 - 18:15 - Atualizado em 30 de dezembro de 2020 - 18:15

Por Mohammed Mukhashaf

ÁDEN (Reuters) – Pelo menos 22 pessoas foram mortas e dezenas ficaram feridas em um ataque ao aeroporto de Áden na quarta-feira, momentos depois que um avião pousou transportando um gabinete recém-formado apoiado pelos sauditas para partes controladas pelo governo do Iêmen.

O primeiro-ministro Maeen Abdulmalik disse que todos os integrantes do gabinete estavam “bem”. Mas o ataque ressaltou as dificuldades enfrentadas por um governo com o qual a Arábia Saudita pretende unir dois de seus aliados na guerra contra o movimento Houthi, alinhado com o Irã.

Horas depois do ataque, uma segunda explosão foi ouvida em torno do palácio presidencial Maasheq, de Áden, onde membros do gabinete, incluindo Maeen e o embaixador saudita no Iêmen, Mohammad Said al-Jaber, foram levados, disseram moradores e a mídia local.

No ataque ao aeroporto, fortes explosões e tiros foram ouvidos logo após a chegada do avião vindo de Riad, segundo testemunhas. Uma fonte de segurança local disse que três projéteis de morteiro caíram no saguão do aeroporto.

O gabinete divulgou o número de mortos no Twitter, citando o ministro do Interior, e disse que 50 pessoas ficaram feridas.

Não houve reivindicação imediata de responsabilidade pelo ataque.

A coalizão liderada pelos sauditas disse que derrubou um drone houthi carregado de explosivos que tinha como alvo o palácio presidencial.

O novo gabinete une o governo do presidente Abd-Rabbu Mansour Hadi com os separatistas do sul, visando cumprir o objetivo saudita de encerrar uma rixa entre os aliados de Riad.

tagreuters.com2020binary_LYNXMPEGBT1BQ-BASEIMAGE

Informamos aos nossos visitantes que nosso site utiliza cookies. Ao usar nosso site, você concorda com nossos Termos de Uso. A maioria dos navegadores aceita cookies automaticamente. Para ver quais cookies utilizamos, acesse nossa Política de Privacidade.