Internacionais

Argentina pressiona AstraZeneca sobre fornecimento de vacina contra Covid-19

Reuters
Reuters
Argentina pressiona AstraZeneca sobre fornecimento de vacina contra Covid-19
Frascos rotulados como de vacina da AstraZeneca contra Covid-19 em frente ao logo da empresa em foto de ilustração

28 de abril de 2021 - 19:05 - Atualizado em 28 de abril de 2021 - 19:06

BUENOS AIRES (Reuters) – O governo argentino informou nesta quarta-feira que se reuniu com representantes da farmacêutica AstraZeneca para questionar sobre as “dificuldades” na produção de sua vacina contra Covid-19 e no fornecimento ao país.

A ministra da Saúde do país, Carla Vizzotti, solicitou formalmente um relatório sobre o andamento da produção e do controle de qualidade da vacina, que está sendo feita parcialmente na Argentina e concluída no México e nos Estados Unidos.

“Tivemos uma nova reunião com o presidente da AstraZeneca Argentina e representantes da empresa para pedir que relatassem o mais rápido possível sobre as possíveis dificuldades que o processo de produção da vacina está passando”, disse Vizzotti.

Vizzotti também exigiu uma estimativa de entrega das vacinas, afirmando que a informação é “vital para a organização da campanha de vacinação”.

A Argentina fechou acordo em novembro do ano passado com a AstraZeneca para receber cerca de 22 milhões de doses de sua vacina contra Covid-19 que está sendo desenvolvida com a Universidade de Oxford.

A escassez de vacinas na América Latina eleva a ameaça à frágil recuperação econômica da região, em meio a medidas restritivas devido a uma perigosa onda de infecções e aumento do número de mortos.

A região de cerca de 660 milhões de pessoas registrou quase 30% dos 3,2 milhões de mortes por Covid-19 no mundo até agora, apesar de abrigar apenas 8% da população mundial.

(Reportagem de Adam Jourdan e Walter Bianchi)

tagreuters.com2021binary_LYNXMPEH3R1GF-BASEIMAGE

Informamos aos nossos visitantes que nosso site utiliza cookies. Ao usar nosso site, você concorda com nossos Termos de Uso. A maioria dos navegadores aceita cookies automaticamente. Para ver quais cookies utilizamos, acesse nossa Política de Privacidade.