Internacionais

Ambientalistas criticam apoio de Biden a projeto de extração de petróleo no Alasca

Reuters
Reuters
Ambientalistas criticam apoio de Biden a projeto de extração de petróleo no Alasca
Presidente dos Estados Unidos, Joe Biden, em Cleveland, Ohio

28 de maio de 2021 - 11:06 - Atualizado em 28 de maio de 2021 - 11:11

Por Kanishka Singh

(Reuters) – Grupos ambientalistas criticam a defesa do governo Biden à proposta de um projeto de extração de petróleo da ConocoPhillips no Alasca, aprovado pelo ex-presidente norte-americano Donald Trump.

Ativistas do clima haviam dito que ficaram esperançosos porque, ao tomar posse em janeiro, o presidente Joe Biden assinou um decreto para refiliar o país ao Acordo de Paris e revogou permissões federais para o oleoduto Keystone XL –as duas questões são prioridades desses ativistas.

Mas o apoio do governo ao projeto de extração de petróleo no Alasca na quarta-feira provocou críticas ferozes de grupos ambientalistas.

“É um passo em falso grave passar a autoridade administrativa de refrear um setor petrolífero descontrolado e simultaneamente empurrar uma ação pelo clima para um Congresso travado”, disse John Noel, ativista veterano do Greenpeace USA, à Reuters.

Em fevereiro, um tribunal de apelações bloqueou a construção do projeto de petróleo Willow de mais de 2 bilhões de dólares da ConocoPhillips no Alasca. O apoio dado pelo governo Biden ao projeto na quarta-feira em um documento registrado em uma corte veio depois de a secretária do Interior, Deb Haaland, se opor ao projeto no ano passado, quando era congressista.

O projeto foi impulsionado por Lisa Murkowski, senadora republicana do Alasca que, juntamente com o senador republicano Dan Sullivan, o debateu durante uma reunião com Biden na segunda-feira, de acordo com o site Politico.

tagreuters.com2021binary_LYNXNPEH4R0QP-BASEIMAGE

Informamos aos nossos visitantes que nosso site utiliza cookies. Ao usar nosso site, você concorda com nossos Termos de Uso. A maioria dos navegadores aceita cookies automaticamente. Para ver quais cookies utilizamos, acesse nossa Política de Privacidade.