Tecnologia

Inteligência Artificial no Direito

A Inteligência Artificial está transformando o campo do direito e demandará um novo perfil de advogado. Kael Moro fala sobre Startups, inovação, inteligência artificial e sua relação com o Direito.

Angelo
Angelo Binder conteúdo Comando News com assessoria

6 de maio de 2020 - 00:00 - Atualizado em 6 de maio de 2020 - 00:00

A inteligência artificial penetrou em todos os aspectos da existência dos seres humanos, impactando significativamente a maneira como vivem, trabalham e se relacionam.  Com esse avanço, muitas empresas, principalmente as Startups, utilizam essa tecnologia como meio para empreender soluções disruptivas no mercado, que mudam a lógica de funcionamento do que era considerado “normal”, muitas vezes facilitando ou automatizando funções que naturalmente eram realizadas por pessoas.

Diante desse cenário, muitas dúvidas surgem, principalmente para o setor de serviços, que concentra uma parcela cada vez maior de força de trabalho mundial.  Vale destacar que a área jurídica não está fora disso, inclusive já existem algumas soluções focadas na criação de petições, pareceres, automatização de funções repetitivas, pesquisas jurisprudenciais, dentre outras.

A partir desses questionamentos surge um dos equívocos comuns sobre a inteligência artificial – que os robôs irão substituir o trabalho humano.

Além de muitas outras perguntas: Qual o cenário atual e real da utilização de inteligência artificial no Brasil e no mundo? Qual a relação da Inteligência Artificial com o Direito? Diante dessa nova tecnologia o que se espera do novo perfil de advogado?

E para conversar sobre isso a Legal Hub promoverá hoje (7) uma edição do Café Virtual – Café com Legal Hub – para entrevistar o advogado Kael Moro, que é especialista na área.

Sobre Kael Moro 
Advogado, empreendedor, sócio do escritório Vanzin & Penteado, co-founder da Moof Company, Advisor board member da Lexnautas, Coordenador Geral dos Grupos Permanentes de Discussão da Comissão de Inovação e Gestão da OAB/PR, Coordenador técnico do Curitiba Legal Hackers. Atuação profissional com foco nas áreas de Direito empresarial, digital, Inovação e Novas Tecnologias. Atuação acadêmica focada nas tecnologias emergentes, especialmente aquelas relacionadas à Inteligência Artificial e Análise Preditiva, com artigos publicados, palestras ministradas na UFPR, UP, PUC, FESP, FAE, bem como participação em eventos, mais recentemente como painelista do World Legal Summit 2019 sobre máquinas autônomas.