Inova Mais

SUV elétrico da Volvo incluirá sistema lidar como equipamento padrão a partir de 2022

Reuters
Reuters
SUV elétrico da Volvo incluirá sistema lidar como equipamento padrão a partir de 2022
Sensor lidar integrado ao SUV XC90, da Volvo

24 de junho de 2021 - 16:39 - Atualizado em 24 de junho de 2021 - 16:42

Por Ben Klayman

DETROIT, Estados Unidos (Reuters) – A Volvo planeja tornar padrão da nova geração do utilitário XC90 sensores lidar no próximo ano, como parte de estratégia para implantar segurança e tecnologia de direção autônoma mais avançadas.

A decisão da Volvo Cars de incluir sensores lidar no preço base do SUV é uma aposta de que os clientes pagarão pela capacidade de segurança adicional.

A marca sueca, do grupo chinês Geely, está tomando um caminho totalmente diferente da rival Tesla, que evitou usar sistemas de radar e lidar e tem se concentrado apenas em câmeras e software para seus sistemas de direção automatizados.

A startup de sensores para carros autônomos Luminar fornecerá à Volvo Cars seu sistema lidar Iris e o software Sentinel em combinação com programas da Volvo no SUV elétrico XC90 que será montado na Carolina do Sul e estará à venda em 2022.

As novas tecnologias são projetadas para enfrentar situações de tráfego que frequentemente resultam em ferimentos graves e fatalidades, afirmam as companhias. Com o tempo, a tecnologia se tornará mais capaz e intervirá mais para evitar colisões, disseram as empresas.

“Tendo este hardware como padrão, podemos melhorar continuamente os recursos de segurança e introduzir sistemas de direção autônomos avançados”, disse o presidente-executivo da Volvo Cars, Hakan Samuelsson, em comunicado.

Sensores lidar usam pulsos de laser para obterem imagens precisas do ambiente ao redor do carro e são vistos como essenciais por muitas montadoras para permitir a detecção e prevenção de obstáculos em sistemas avançados de assistência à direção e, eventualmente, em veículos totalmente automatizados.

O presidente da Luminar, Austin Russell, disse que o preço do equipamento é da ordem de 1.000 dólares por unidade. O diretor de tecnologia da Volvo Cars, Henrik Green, disse que o custo não é o foco. Embora o preço da tecnologia caia com o tempo conforme os volumes cresçam, o lançamento vai acelerar o uso de serviços automatizados que a empresa pode cobrar.

O XC90 é o veículo mais vendido da Volvo Cars nos EUA e o terceiro mais popular da montadora globalmente, com quase 92.500 unidades vendidas.

A SAIC Motor, maior montadora da China, disse que oferecerá veículos autônomos no mercado do próximo ano em parceria com a Luminar.

((Tradução Redação São Paulo))

REUTERS AAP AAJ

tagreuters.com2021binary_LYNXNPEH5N19A-BASEIMAGE

Informamos aos nossos visitantes que nosso site utiliza cookies. Ao usar nosso site, você concorda com nossos Termos de Uso. A maioria dos navegadores aceita cookies automaticamente. Para ver quais cookies utilizamos, acesse nossa Política de Privacidade.