Inova Mais

Qualcomm trabalhará com mais de 30 empresas em versão mais rápida de 5G

Reuters
Reuters
Qualcomm trabalhará com mais de 30 empresas em versão mais rápida de 5G
Logo da Qualcomm em San Diego, Califórnia (EUA)

28 de junho de 2021 - 16:17 - Atualizado em 28 de junho de 2021 - 16:20

Por Stephen Nellis

(Reuters) – A Qualcomm disse nesta segunda-feira que espera trabalhar com mais de 30 operadoras e fornecedores de equipamentos de telecomunicações que se comprometeram a usar a versão mais rápida da tecnologia de rede 5G.

As redes de quinta geração usam uma combinação de tecnologias. A versão de frequência mais baixa, chamada de “sub-6” por especialistas da indústria, viaja bem por longas distâncias, mas é apenas um pouco mais rápida que as redes anteriores. A versão mais rápida do 5G usa frequências mais altas e é chamada de “onda milimétrica” pela Qualcomm, o maior fornecedor mundial de chips de dados sem fio para telefones inteligentes, embora diferentes operadoras deem seus próprios nomes comerciais, como a Verizon, que a chama de “ultra banda larga 5G”.

A tecnologia de ondas milimétricas é mais útil em áreas densas onde muitas pessoas estão tentando se conectar a redes móveis ao mesmo tempo, como estádios de esportes onde muitos fãs estão tentando transmitir vídeo para suas redes sociais. A Qualcomm ajudou a desenvolver os padrões que tornam os dispositivos de ondas milimétricas compatíveis em todo o mundo, e fabricantes de telefones como a Apple utilizaram os chips da Qualcomm para obter acesso à tecnologia.

Mas os aparelhos só podem tirar proveito do que as operadoras oferecem. A Qualcomm disse nesta segunda-feira que mais de 30 operadoras e fabricantes estão agora se comprometendo a usar a tecnologia mais rápida de alguma forma.

Entre eles estão as chinesas China Unicom, Chunghwa Telecom Company e Fibocom Wireless <300638.SZ, bem como a alemã Deutsche Telekom e a australiana Telstra.

Os chips da Qualcomm têm uma liderança sobre rivais como MediaTek em tecnologia de ondas milimétricas, portanto, pode obter um aumento nas vendas se a tecnologia se tornar mais amplamente adotada.

“Na verdade, não vimos muitas ondas milimétricas fora dos EUA e do Japão, e algumas implantações limitadas na Europa e na Coreia até agora, mas isso está se expandindo muito rapidamente”, afirmou Durga Malladi, vice-presidente sênior e gerente geral de tecnologias 5G da Qualcomm.

tagreuters.com2021binary_LYNXNPEH5R18F-BASEIMAGE

Informamos aos nossos visitantes que nosso site utiliza cookies. Ao usar nosso site, você concorda com nossos Termos de Uso. A maioria dos navegadores aceita cookies automaticamente. Para ver quais cookies utilizamos, acesse nossa Política de Privacidade.