Nina
Nina Machado / Comando News

29 de junho de 2020 - 15:27

Atualizado em 29 de junho de 2020 - 15:30

Inova Mais

Oito startups de Curitiba disputam final do Pitch Live na quarta-feira

Oito startups de Curitiba disputam final do Pitch Live na quarta-feira

As startups curitibanas NEX Energy, FireFly, Full DNA e Rangri são as quatro últimas finalistas do 1º Pitch Live, inédita competição on-line de produtos e serviços inovadores promovida pelo Vale do Pinhão. As empresas se classificaram, na última sexta-feira (26/6), entre dez concorrentes do grupo 2. 

A grande final ocorre, na próxima quarta-feira (1/7), às 16h, no canal do Vale do Pinhão no Youtube, e também disputam o título da competição on-line as empresas Broder, Superintel, Eyevision e Isket, selecionadas na primeira eliminatória, no dia 19 de junho. É preciso fazer a inscrição no site.

As oito startups finalistas vão se apresentar para 21 jurados, representantes de fundos de investimento, universidades e entidades do Vale do Pinhão. Cada empresa terá quatro minutos para fazer um pitch (apresentação rápida) e os jurados terão mais três minutos para fazer perguntas.

A banca terá representantes do Anjos do Brasil, Curitiba Angels, Redpoint Eventures, Bzplan, HAG Ventures, GoVentures, BumpLab Startup, Platta Investimentos, JUPTER, Founder Institute Brazil, Honey Island Capital, VMF Participações, 2be Solutions, Excelência Participações, Caravela Capital, Assespro-PR, Sebrae-PR, UFPR, UTFPR, Distrito Spark CWB e Hotmilk PUCPR.

Na final, o público também pode votar e as empresas mais bem avaliadas somarão pontos extras em relação à votação do júri. 

A votação do público já está aberta e pode ser feita no site do Vale do Pinhão.

Premiação

Como premiação do Pitch Live, as startups receberão certificados como “Empresa Promissora” (2º e 3º lugares) e “Empresa Destaque” (1º lugar), oferecidos pela Agência Curitiba. Além disso, os fundos de investimento parceiros irão oferecer mentorias e a possiblidade de as empresas mais bem colocadas participarem de programas de aceleração e até de rodadas de investimento.

Cris Alessi, presidente da Agência Curitiba de Desenvolvimento e Inovação, parabenizou as startups participantes da segunda seletiva pelo nível das apresentações e maturidade dos projetos.

“Como na primeira eliminitória, os empreendedores da capital mostraram a diversidade de segmentos de atuação e também a escalabilidade dos projetos”, observou ela.

A Agência Curitiba é responsável pela organização da competição. 

As oito startups finalistas do Pitch Live

NEX Energy – Startup gerencia o aluguel de usinas renováveis para pequenas e médias empresas conseguirem economizar na conta de luz. Tem como missão revolucionar o acesso a uma energia mais limpa e barata.

FireFly – Plataforma para gestão de equipes imobiliárias e atendimento a clientes com chatbot. A tecnologia da empresa, incubada na Hotmilk PUCPR, otimiza o processo de por meio de robôs e inteligência artificial.

FullDNA – Acelerada na Fiep, a healthtech desenvolve teste que identifica a vulnerabilidade de pessoas a cerca de 1.500 doenças através da análise genética com uma simples coleta de saliva, inclusive para a covid-19. 

Rangri – Startup de impacto social oferece uma plataforma de intermediação de pedidos de comida e parte do valor pago pelo usuário é destinada para uma entidade de assistência social de sua escolha. 

Broder – A startup curitibana oferece um aplicativo que conecta voluntários a idosos e pessoas com deficiência. As atividades podem variar desde idas a consultas médicas, compras em feiras ou mercados a caminhadas com os pets. 

Superintel – Incubada na Hotmilk PUCPR, a  empresa criou uma plataforma que alerta para risco da perda de produtos por validade e faz o acompanhamento logo no recebimento deles pelos supermercados. 

Eyevision – A startup usa a inteligência artificial e visão computacional para o monitoramento de equipes para evitar, por exemplo, sonolência e acidentes. Tudo é processado por avançados algoritmos da rede neural, que realizam milhares de operações em cada imagem. 

Isket – A empresa usa a inteligência artificial para “extrair” dados de portais de imóveis para subsidiar ações de construtoras, incorporadoras e imobiliárias (como avaliação de lançamentos da concorrência, comparação de preços e outros).