Tecnologia

Lojas Cem inicia investimento em ecommerce de pés fincados no varejo físico

Reuters
Reuters
Lojas Cem inicia investimento em ecommerce de pés fincados no varejo físico
Varejo do Brasil buscam e-commerce

26 de outubro de 2021 - 08:53 - Atualizado em 26 de outubro de 2021 - 08:55

Por Rodrigo Viga Gaier

RIO DE JANEIRO (Reuters) – A rede varejista Lojas Cem pretende entrar no comércio eletrônico em 2022, mas vai manter o foco na rede de lojas físicas, carro chefe do grupo criado há quase 70 anos, disse à Reuters o superintendente-geral da empresa, José Domingos.

Segundo ele, investimentos já estão sendo feitos para entrar na era da venda digital. No entanto, a empresa segue apostando em sua rede física e já abriu sete lojas em 2021 dentro de um plano de 12 inaugurações este ano, meta de expansão orgânica por ano em média.

“Vamos entrar no ecommerce, mas não é o foco. É necessário entrar e existe uma demanda; não é uma unidade de negócios para nosso ramo de móveis e eletrodomésticos. O foco continua sendo a loja física”, disse Domingos, à Reuters

“O que acontece hoje no Brasil é que a loja virtual virou concorrência da loja física, mas tem que ser complemento. Vamos entrar na internet. Compramos a tecnologia da SAP para fazer a adaptação, mas vamos fazer um ecommerce diferente, sem ter a concorrência com a física. Do jeito que estão fazendo por aí não dá retorno. A base é e será a loja física”, disse o executivo.

Domingos destacou que atualmente o comércio virtual representa cerca de 5% do varejo nacional e que, inicialmente, deverá representar ao menos 3% das vendas da Lojas Cem. “Nosso negócio é bem tradicional; com carnê, juros baixos e conseguimos crédito sem burocracia. Não vamos mudar e isso que tem sendo diferencial”, afirmou.

A rede conta com quase 300 lojas concentradas em São Paulo, Minas Gerais, Rio de Janeiro e Paraná. O público médio da rede vem das classes B e C.

A estratégia da rede se concentra em abrir lojas que possam ser atendidas pelo centro de distribuição em Salto (SP) e que recentemente passou por uma expansão de capacidade para ser capaz de atender até 600 lojas, o dobro da portfólio atual.

“Crescer para outros Estados não está nos nossos planos. Nossa política tem sido atuar a até 600 quilômetros do nosso centro de distribuição”, acrescentou.

A rede vai investir cerca de 50 milhões de reais em energia solar para atender suas lojas e o centro de distribuição até o final de 2022, disse o executivo.

tagreuters.com2021binary_LYNXMPEH9P0Q7-BASEIMAGE