Inova Mais

Intel busca vantagem em cadeia de produção com novo chip para data centers

Reuters
Reuters
Intel busca vantagem em cadeia de produção com novo chip para data centers
Navin Shenoy, vice-presidente executivo e gerente geral do grupo de plataformas de dados da Intel, com o novo chip "Ice Lake"

6 de abril de 2021 - 17:05 - Atualizado em 6 de abril de 2021 - 17:11

Por Stephen Nellis

SÃO FRANCISCO, Estados Unidos (Reuters) – A Intel apresentou nesta terça-feira seu mais novo microprocessador dedicado a centrais de processamento de dados, na esperança de que suas operações internas de produção ajudem a companhia a enfrentar a escassez de chips no mercado, melhorando sua competitividade contra produtos de rivais como a AMD.

O novo chip “Ice Lake” foi projetado para ser usado por provedores de serviços de computação em nuvem e outros que administram grandes centros de processamento de dados. A empresa disse que já enviou cerca de 200 mil unidades de teste para clientes.

O novo chip da Intel é mais lento do que o novo processador para servidores de data centers da AMD, lançado no mês passado. Anos atrás, a Intel perdeu liderança em velocidade devido a problemas com a tecnologia de produção de 10 nanômetros da empresa, enquanto a AMD, que terceiriza a fabricação de seus chips para a Taiwan Semiconductor Manufacturing, acabou ganhando espaço no mercado.

Mas a Intel espera que um maior controle sobre sua cadeia produtiva – além de um portfólio de armazenamento de dados, rede e outros chips projetados para funcionar bem com o processador “Ice Lake” – ajudará a tornar seus processadores mais competitivos em meio à crise global de abastecimento de semicondutores.

“Ninguém mais na indústria tem o controle de (propriedade intelectual), arquitetura, design e produção. Achamos que é um diferencial particularmente importante para a empresa em um momento em que a demanda está explodindo e a oferta é pequena”, disse Navin Shenoy, vice-presidente executivo e gerente geral do grupo de plataformas de dados da Intel, à Reuters.

Para compensar a perda do título de ter chips mais velozes, a Intel se concentrou em adaptar seus microprocessadores e sistemas, otimizando-os para tipos específicos de tarefas. Uma área de foco tem sido as redes 5G, que estão deixando de serem construídas com tecnologia específica de cada fabricante para usarem componentes de diversas empresas, como os chips da Intel. Shenoy disse que a Verizon planeja usar os novos chips “Ice Lake”.

tagreuters.com2021binary_LYNXMPEH351D2-BASEIMAGE

Informamos aos nossos visitantes que nosso site utiliza cookies. Ao usar nosso site, você concorda com nossos Termos de Uso. A maioria dos navegadores aceita cookies automaticamente. Para ver quais cookies utilizamos, acesse nossa Política de Privacidade.