Inova Mais

Governo do México diz que criptomoedas não são dinheiro e alerta para riscos

Reuters
Reuters
Governo do México diz que criptomoedas não são dinheiro e alerta para riscos
Ministro das Finanças do México, Arturo Herrera

28 de junho de 2021 - 17:20 - Atualizado em 28 de junho de 2021 - 17:25

Por Anthony Esposito e Abraham Gonzalez

CIDADE DO MÉXICO (Reuters) – Autoridades financeiras do México afirmaram nesta segunda-feira que criptomoedas não são ativos legalizados no país, não são considerados como moedas pelas leis atuais e alertaram que instituições que operarem com elas estão sujeitas a sanções.

O comunicado conjunto emitido pelo Banco Central e pelo Ministério das Finanças do México e pelo regulador do mercado bancário do país foi divulgado depois que o bilionário mexicano Ricardo Salinas Pliego disse no domingo que seus negócios no setor bancário poderão começar a usar bitcoin. Salinas afirmou que seu banco se tornaria o primeiro do México a aceitar a moeda digital.

Mais cedo neste mês, El Salvador se tornou o primeiro país do mundo a aceitar bitcoin como um ativo legal.

“As autoridades financeiras reiteram seus alertas… sobre os riscos inerentes de se usar os chamados “ativos virtuais” como meios de troca, reserva de valor ou outra forma de investimento”, afirma o comunicado.

“As instituições financeiras do país não estão autorizadas a promover e oferecer ao público operações com ativos virtuais como bitcoin, ether, XRP e outros como forma de mantermos uma distância saudável entre eles e o sistema financeiro.”

O ministro das Finanças, Arturo Herrera, afirmou a jornalistas que sob as regras atuais as criptomoedas estão proibidas de serem usadas no sistema financeiro mexicano, ressaltando que a proibição provavelmente não será alterada no curto prazo.

Criptomoedas tendem a ser ativos voláteis e especulativos e apesar de poderem ser negociadas, elas não têm a mesma função que o dinheiro, “uma vez que sua aceitação como meio de pagamento é limitada e elas não são uma boa reserva de valor ou referência de valor”, afirmaram as autoridades mexicanas no comunicado.

tagreuters.com2021binary_LYNXNPEH5R1A5-BASEIMAGE

Informamos aos nossos visitantes que nosso site utiliza cookies. Ao usar nosso site, você concorda com nossos Termos de Uso. A maioria dos navegadores aceita cookies automaticamente. Para ver quais cookies utilizamos, acesse nossa Política de Privacidade.