Inova Mais

EUA revogam licenças de fornecimento à Huawei, ações de chips caem

Reuters
Reuters
EUA revogam licenças de fornecimento à Huawei, ações de chips caem
.

18 de janeiro de 2021 - 14:31 - Atualizado em 18 de janeiro de 2021 - 14:35

Por Karen Freifeld e Alexandra Alper

NOVA YORK/WASHINGTON (Reuters) – O governo Trump notificou fornecedores da Huawei, incluindo a fabricante de chips Intel, de que está revogando certas licenças para que vendam à empresa chinesa e que pretende rejeitar dezenas de outros pedidos de fornecimento à empresa de telecomunicações, disseram à Reuters pessoas a par do assunto.

A medida é a mais recente em um longo esforço para enfraquecer a fabricante de equipamentos de telecomunicações, que Washington vê como uma ameaça à segurança nacional.

Os alertas vieram em meio a uma enxurrada de esforços dos EUA contra a China nos dias finais da administração de Trump. O democrata Joe Biden tomará posse na quarta-feira.

A Huawei e a Intel não quiseram comentar. O Departamento de Comércio disse que não pode comentar sobre decisões específicas de licenciamento, mas disse que continua a trabalhar com outras agências para “consistentemente” aplicar as políticas de licenciamento de uma forma que “proteja a segurança nacional dos EUA e os interesses da política externa”.

Em e-mail visto pela Reuters documentando as ações, a Semiconductor Industry Association disse na sexta-feira que o Departamento de Comércio emitiu “intenções de negar um número significativo de pedidos de licença de exportação para a Huawei e a revogação de pelo menos uma licença emitida anteriormente.”

Fontes familiarizadas com a situação, disseram que houve mais de uma revogação. Uma das fontes disse que oito licenças de quatro empresas foram revogadas.

A notícia desencadeou realização de lucros em algumas ações relacionadas a semicondutores na Ásia nesta segunda-feira. Samsung caiu 1,5%, enquanto a Advantest do Japão caiu 1,5% e a Tokyo Electron perdeu 0,8%.

O e-mail da associação de semicondutores diz que as medidas abrangem uma “ampla gama” de produtos na indústria de semicondutores e pergunta às empresas se receberam notificações.

O e-mail informa que as empresas esperando há meses pelas decisões de licenciamento e, com menos de uma semana para o fim do governo Trump, lidar com as rejeições era um desafio.

Um porta-voz do grupo de semicondutores não quis comentar.As empresas que receberam as notificações têm 20 dias para responder, e o Departamento de Comércio tem 45 dias para avisá-las sobre qualquer mudança na decisão ou ela será definitiva. As empresas teriam então mais 45 dias para recorrer.

Antes da medida, estavam pendentes cerca de 150 licenças referentes a 120 bilhões de dólares em bens e tecnologia, que foram suspensas porque várias agências dos EUA não conseguiram chegar a um acordo sobre se deveriam ser concedidas, disse uma pessoa familiarizada com o assunto.

tagreuters.com2021binary_LYNXMPEH0H11X-BASEIMAGE

Informamos aos nossos visitantes que nosso site utiliza cookies. Ao usar nosso site, você concorda com nossos Termos de Uso. A maioria dos navegadores aceita cookies automaticamente. Para ver quais cookies utilizamos, acesse nossa Política de Privacidade.