Inova Mais

Escirutras de imóveis disparam após escrituras online em cartórios

Reuters
Reuters

21 de agosto de 2020 - 15:30 - Atualizado em 15 de setembro de 2020 - 07:01

SÃO PAULO (Reuters) – As escrituras de imóveis subiram 43% de maio a julho, após regulamentação das transações por canal estritamente eletrônico no país, informou nesta quinta-feira o Colégio Notarial do Brasil (CNB), entidade que representa os cartórios.

O movimento veio após a Corregedoria Nacional de Justiça (CNJ) permitir a realização de escrituras públicas e procurações possam ser feitos de forma remota, por videoconferência por meio da plataforma única e-Notariado, a partir de junho.

“Assim, uma série de serviços antes feitos de forma exclusivamente presencial passaram a ser feitos remotamente e assinados eletronicamente”, afirmou o CNB.

Em números absolutos, as escrituras de compra e venda passaram de 63.248, em maio, para 90.314 em julho, com crescimento registrado em todos os Estados, com destaque para Amapá (1.100%), Amazonas (147%), Alagoas, (89%), Maranhão (84%), Roraima (84%), Sergipe (84%) e Ceará (75%).

(Por Aluísio Alves)

Informamos aos nossos visitantes que nosso site utiliza cookies. Ao usar nosso site, você concorda com nossos Termos de Uso. A maioria dos navegadores aceita cookies automaticamente. Para ver quais cookies utilizamos, acesse nossa Política de Privacidade.