Notícias

Índia não planeja permitir importação de mais farelo de soja, diz ministro

Reuters
Reuters
Índia não planeja permitir importação de mais farelo de soja, diz ministro
Agricultora colhe plantação de soja, na Índia

7 de dezembro de 2021 - 19:14 - Atualizado em 7 de dezembro de 2021 - 19:15

NOVA DELHI (Reuters) – A Índia não tem planos atuais para permitir importações extras de farelo de soja, insumo importante para ração animal, disse o ministro do comércio, Piyush Goyal, nesta terça-feira, apesar dos pedidos dos criadores de gado por mais remessas para reduzir os altos preços da commodity.

No mês passado, a All India Poultry Breeders Association pediu ao governo que permitisse a importação de 550 mil toneladas da ração.

“Não há proposta com o governo em relação às importações”, disse Goyal em tweet, referindo-se às compras externas de farelo de soja.

Em agosto, o governo relaxou as regras de importação para permitir seus primeiros embarques de 1,2 milhão de toneladas de farelo de soja geneticamente modificada (GM) para ajudar a indústria avícola, depois que os preços da ração animal triplicaram em um ano para um recorde.

Mas os traders conseguiram assinar acordos para importar apenas cerca de 650 mil toneladas de farelo de soja contra 1,2 milhão permitidos antes do prazo para compras no exterior expirar em 31 de outubro.

O governo leva em consideração o impacto sobre os preços locais antes de aceitar os pedidos de mais importações de farelo de soja para evitar prejuízos aos produtores.

(Reportagem de Rajendra Jadhav e Mayank Bhardwaj)

tagreuters.com2021binary_LYNXMPEHB616X-BASEIMAGE