Economia

Impulso do comércio eletrônico leva Via Varejo de volta ao lucro no 4º tri

Reuters
Reuters
Impulso do comércio eletrônico leva Via Varejo de volta ao lucro no 4º tri
Centro de distribuição da Casas Bahia, da Via Varejo, em Jundiaí (SP)

2 de março de 2021 - 19:24 - Atualizado em 2 de março de 2021 - 21:18

Por Aluisio Alves

SÃO PAULO (Reuters) – A Via Varejo passou de prejuízo para lucro no quarto trimestre, uma vez que o salto do comércio eletrônico e a reabertura de lojas físicas aceleraram ganhos de produtividade da dona das marcas Casas Bahia e Ponto Frio.

A empresa anunciou nesta terça-feira que teve lucro líquido de 336 milhões de reais de outubro a dezembro, ante prejuízo de 875 milhões um ano antes.

A receita líquida cresceu 24,4% ano a ano, para 9,47 bilhões de reais, com a fatia das vendas digitais subindo de 24% para 38%, além do crescimento nas vendas mesmas lojas de 6,1%, com aumento total de vendas de 5,6%.

Assim, o resultado operacional medido pelo lucro antes de impostos, juros, depreciação e amortização (Ebitda) ajustado passou de um resultado negativo de 35 milhões de reais para um positivo de 545 milhões de reais, com a margem ajustada evoluindo de -0,5% para 5,8%.

O grupo fechou 2020 com uma rede de 1.052 lojas, 19 a menos do que um ano antes.

Para este ano, o plano da Via Varejo, que vem fazendo a integração das estruturas física e virtual para permitir por exemplo que clientes retirem nas lojas produtos comprados pela internet, é abrir pelo menos 120 lojas físicas, com ênfase em cidades do Norte e Nordeste do país.

tagreuters.com2021binary_LYNXNPEH211JV-BASEIMAGE

Informamos aos nossos visitantes que nosso site utiliza cookies. Ao usar nosso site, você concorda com nossos Termos de Uso. A maioria dos navegadores aceita cookies automaticamente. Para ver quais cookies utilizamos, acesse nossa Política de Privacidade.