Agronegócio

Importação de soja da China em novembro tem avanço expressivo; milho recua

Redação RIC Mais
Redação RIC Mais

26 de dezembro de 2019 - 00:00 - Atualizado em 26 de dezembro de 2019 - 00:00

São Paulo, 26 – As importações chinesas de soja totalizaram 8,28 milhões de toneladas em novembro deste ano, avanço de 53,8% ante igual período do ano anterior, informou nesta quinta-feira, 26, o Departamento de Alfândegas da China. No acumulado dos 11 meses do ano, o país asiático importou 78,97 milhões de toneladas da oleaginosa.

Dentre os derivados da oleaginosa, a China adquiriu 60 mil toneladas de óleo de soja em novembro deste ano, alta de 0,5% em relação ao volume registrado em igual mês do ano passado. De janeiro a novembro deste ano, a importação da commodity totalizou 760 mil toneladas.

As importações chinesas de milho chegaram a 100 mil toneladas em novembro, recuo de 16,6% ante novembro de 2018. No acumulado de 2019, o país importou 4,06 milhões de toneladas do cereal.

De trigo, os chineses importaram 423,1 mil toneladas em novembro. No primeiros onze meses do ano, as importações do cereal pelo país asiático totalizaram 2,738 milhões de toneladas.

No mercado de algodão, a China importou 110 mil toneladas em novembro, recuo de 20,4% ante igual intervalo de 2018. A importação da fibra natural totalizou 1,70 milhão de toneladas entre janeiro e novembro deste ano.

As aquisições de óleo de palma pela China atingiram 640 mil toneladas, volume 71,2% superior ao importado um ano antes. Nos 11 meses do ano, a importação da commodity atingiu 5,07 milhões de toneladas.

De lácteos, 280,4 mil toneladas foram importadas pela China em novembro, 13,6% a mais que no mesmo período do ano anterior. Nos 11 meses de 2019, o país comprou 2,796 milhões de toneladas de produtos lácteos do mercado externo.

No mercado de açúcar, a China importou 330 mil toneladas em novembro, 3,0% a menos que em igual mês do ano anterior. No acumulado do ano, as importações de adoçante pelo país asiático alcançaram 3,18 milhões de toneladas.

As aquisições de fertilizantes pelo país asiático foram 28,7% menores que o comprado em igual mês do ano passado. Em novembro, a China importou 540 mil toneladas de fertilizantes. De janeiro a novembro de 2019, o país importou 10,4 milhões de toneladas.

Informamos aos nossos visitantes que nosso site utiliza cookies. Ao usar nosso site, você concorda com nossos Termos de Uso. A maioria dos navegadores aceita cookies automaticamente. Para ver quais cookies utilizamos, acesse nossa Política de Privacidade.