Agronegócio

Importação chinesa de carne cresce 82,0% em novembro ante de novembro de 2018

Redação RIC Mais
Redação RIC Mais

26 de dezembro de 2019 - 00:00 - Atualizado em 26 de dezembro de 2019 - 00:00

São Paulo, 26 – As importações chinesas de carnes e miúdos totalizaram 644.284 toneladas em novembro deste ano, volume 82,0% maior que o adquirido em igual mês do ano anterior, informou na manhã desta quinta-feira, 26, o Departamento de Alfândegas da China (GACC, na sigla em inglês). A despesa com a importação do produto aumentou 131,6%, atingindo US$ 2,270 bilhões no mês. Nos 11 primeiros meses do ano, o país asiático importou 5,485 milhões de toneladas de carnes e miúdos.

As importações de carne suína foram as que registraram maior alta. Em novembro deste ano, a China adquiriu 229.707 toneladas, volume 151,2% superior ao comprado no mesmo mês do ano passado. No acumulado do ano, o país asiático comprou 1,733 milhão de toneladas de carne suína.

De carne bovina, o país asiático importou 186.984 toneladas em novembro, alta de 79,3% na comparação anual. De janeiro a novembro deste ano, já foram adquiridas 1,470 milhão de toneladas da commodity pela China.

As compras de carne frango e miúdos de frango congelados cresceram 70,9%, para 77.895 toneladas em novembro deste ano. No acumulado do ano, a China comprou 693.443 toneladas do produto.

De carne de cordeiro, o país adquiriu 37.125 toneladas em novembro, 56,6% a mais que no mesmo mês do ano passado. No acumulado do ano, a China importou 355.018 toneladas da proteína.

O aumento das importações chinesas de carnes ocorre em meio à crise que o país enfrenta na procura de alternativas para o suprimento de proteína animal, como consequência do avanço da peste suína africana (ASF, na sigla em inglês) sobre o seu rebanho.

Informamos aos nossos visitantes que nosso site utiliza cookies. Ao usar nosso site, você concorda com nossos Termos de Uso. A maioria dos navegadores aceita cookies automaticamente. Para ver quais cookies utilizamos, acesse nossa Política de Privacidade.