Coronavírus

Igrejas podem abrir e templos também: veja as regras

Larissa
Larissa Ilaídes
Igrejas podem abrir e templos também: veja as regras
Foto: Reprodução/Santuário do Guadalupe.

22 de maio de 2020 - 00:00 - Atualizado em 22 de maio de 2020 - 00:00

Em decisão nesta quinta-feira (21), o secretário estadual de Saúde, Beto Preto, liberou o funcionamento das igrejas podem abrir e os demais templos religiosos também podem abrir no Paraná. A reabertura, porém, tem que seguir regras rígidas para evitar a disseminação do novo coronavírus, como distanciamento entre os fieis e maior rigor na higiene.

Regras para abrir igrejas e templos religiosos no Paraná

As igrejas podem abir e os espaços destinados à celebração de cultos religiosos também. Todos devem respeitar as orientações para preservação do afastamento físico entre as pessoas, além de adotar minimamente as seguintes estratégias:

  1. No espaço destinado ao público deve ser observada a ocupação máxima de 30%, garantindo o afastamento mínimo de 2 metros entre as pessoas;
  2. Preferencialmente devem ser disponibilizadas cadeiras e bancos de uso
    individualizado, em quantidade compatível com o número máximo de participantes
    autorizados para o local, conforme o estabelecido nesta Resolução;
  3. Bancos de uso coletivo devem ser reorganizados e demarcados de forma a garantir que as pessoas se acomodem nos locais indicados e mantenham o afastamento mínimo de 2 metros umas das outras;
  4. Locais onde os assentos são individualizados, porém estão fixos ao chão e posicionados lado a lado, devem prover meios para o bloqueio intercalado destes assentos, do tipo uma cadeira livre e duas bloqueadas, lado a lado. Recomenda-se utilizar fitas ou outros dispositivos para este bloqueio que não possam ser facilmente removidos;
  5. Ainda considerando os locais onde os assentos são fixos ao chão e posicionados lado a lado, a disposição dos usuários entre as fileiras também deve ocorrer de forma intercalada, uma fileira sim e outra não, e respeitando o afastamento entre as pessoas.
  6. É recomendado à população que realize seus atos religiosos em seus lares e residências, de forma individual ou em família.
  7. Nas congregações que celebram a ceia, com partilha de pão e vinho, ou celebração de comunhão, os líderes religiosos e os fiéis devem higienizar as mãos antes de realizar a partilha. Os elementos devem ser entregues na mão do fiel e não na boca;
  8. O método de coleta das contribuições financeiras deve ser revisto de forma a não haver contato físico dos fiéis e celebrantes com os mesmos, possibilitando a coleta por meio de uma caixa fixa, por correio ou por meio eletrônico. Os recipientes de coleta não devem, em hipótese alguma, circular pelas mãos das pessoas;
  9. Os cantos com louvores devem ser evitados, e sempre que possível substituídos por músicas eletrônicas ou instrumentais. O uso de instrumentos musicais e microfone deve ser individual. Esses devem ser desinfetados após cada uso;
  10. Fica proibido o compartilhamento de bíblias, revistas, rosários, entre outros. O uso desses deve ser individual. Dispensadores de água benta ou outro elemento de consagração de uso coletivo devem ser bloqueados.

As regras para centros, templos e igrejas reabrirem no Paraná podem ser revistas a qualquer momento.

Informamos aos nossos visitantes que nosso site utiliza cookies. Ao usar nosso site, você concorda com nossos Termos de Uso. A maioria dos navegadores aceita cookies automaticamente. Para ver quais cookies utilizamos, acesse nossa Política de Privacidade.