Notícias

Idoso é resgatado quase sem vida após ficar atolado até a boca em lamaçal de Pinhais

Segundo uma testemunha, a vítima foi encontrada sem forças e desorientada; a região é uma área de manancial que foi aterrada

Caroline
Caroline Berticelli / Editora com reportagem de Thaís Travençoli da RIC Record TV, Curitiba
Idoso é resgatado quase sem vida após ficar atolado até a boca em lamaçal de Pinhais
Foto: Reprodução/RIC Record TV

17 de fevereiro de 2020 - 00:00 - Atualizado em 1 de julho de 2020 - 14:56

Um homem de 76 anos foi resgatado quase sem vida após ser encontrado atolado em um lamaçal em uma área de mata em Pinhais, na Região Metropolitana de Curitiba, neste domingo (16). (Assista vídeo abaixo)

De acordo com o Lourival Santos de Castro, que mora na região, a vítima só foi encontrada porque familiares que foram almoçar em sua residência amarraram o cavalo perto do local. Assim, quando um deles foi levar água para o animal, no início da tarde, ouviu o idoso gemendo

Assustado com a cena, ele chamou os parentes que chegaram a ligar para o Corpo de Bombeiros, mas com medo de que o homem afundasse antes da chegada do socorro, eles mesmo realizaram o salvamento

“A cabeça dele estava coberta de barro, só que daí, ele conseguiu subir. Eu comecei a gritar ‘ergue a cabeça’, mas ele já não tinha mais forças , ele tava afundando. Só que a hora que ele afundou de volta, ele conseguiu abrir os braços e subir de novo. E aí, a hora que ele subiu, tiramos ele pra ele não se afogar mais, pra ele não se afundar, daí, conseguimos graças a Deus, puxar ele um pouquinho no rasinho. Aí, lavamos a boca dele, lavamos o rosto dele e aí que ele começou a respirar mais”, explica Lourival. 

idoso-resgatado-lamacal-pinhais

Familiares resgatam o idoso do lamaçal. (Foto: Reprodução/RIC Record TV)


Para a testemunha, o acidente havia ocorrido há um tempo considerável, pois quando foi localizado, o idoso já estava sem forças e desorientado. “Foi um choque grande, eu tô com 43 anos e nunca vi um negócio desses”, desabafa Lourival. 

Ele foi encaminhado pelos bombeiros ao Hospital Cajuru, onde permanece internado até a tarde desta segunda-feira (17), e não corre risco de morte

Área de Manancial 

O atoleiro fica na Vila Maria Antonieta, nas proximidades da rua Adalberto Andrade. Conforme Lourival, o lugar é uma área de manancial que foi aterrada e, embora quem viva por ali saiba do perigo, quem não conhece a região pode não ter a mesma sorte do idoso que foi encontrado antes de afundar

“Tinha bastante casa aqui, daí a prefeitura tirou porque é uma área de manancial. Era tudo cava, eles aterraram tudo aqui, aí ficou a água por baixo e o barro por cima. Se alguém cair não tem sobrevivência, o senhor já estava indo embora. A gente se preocupa porque pode cair muita gente”, declara. 

Assista à reportagem completa: