Notícias

Idoso encontrado atolado em lamaçal é identificado; homem vive em situação de rua

Hospital informou que nenhum familiar apareceu no local

Guilherme
Guilherme Becker / Editor
Idoso encontrado atolado em lamaçal é identificado; homem vive em situação de rua
(FOTO: REPRODUÇÃO/ RIC RECORD TV)

18 de fevereiro de 2020 - 00:00 - Atualizado em 1 de julho de 2020 - 14:56

O idoso, de 76 anos, que foi encontrado atolado em um lamaçal, localizado em uma área de mata de Pinhais, na Região Metropolitana de Curitiba, no último domingo (16) foi identificado. Antônio Belinski, permanece internado no Hospital Cajuru, porém sem risco de vida. De acordo com a Fundação de Ação Social (FAS), o homem não tem moradia, vive em situação de rua e o último registro de atendimento a ele foi no Cras Matriz, no dia 11 de fevereiro.

Até a tarde desta terça-feira (18), o hospital informou que nenhum familiar compareceu ao local. O homem segue se recuperando e não corre risco de morte.

Idoso atolado em lamaçal é identificado

O FAS divulgou uma nota oficial sobre a identidade do homem encontrado atolado em um lamaçal na cidade de Pinhais. Segundo a Fundação, Francisco é beneficiário do BPC (Benefício de Prestação Continuada) para pessoa idosa. Entretanto, o idoso compareceu na sede da instituição duas vezes neste ano informando que não estava conseguindo sacar o recurso.

Na última visita realizada ao Cras Matriz, no dia 11 de fevereiro, Francisco esteve acompanhado de dois amigos e eles avisaram que o idoso estava precisando de ajuda. Confira a nota na íntegra: 

“A Fundação de Ação Social (FAS) informa que o senhor Antônio Belinski é beneficiário do BPC (Benefício de Prestação Continuada) para pessoa idosa e que foi até o Centro de Referência da Assistência Social (Cras) Matriz pela primeira vez em 17/12/2019, informando à equipe que não estava conseguindo sacar o recurso. 

O idoso contou que trabalhava como engraxate no centro da capital, passou por atendimento social e teve o Cadastro Único preenchido.

Antônio retornou ao Cras em 7/1/2020 para informar que ainda não havia conseguido sacar o benefício. Seu cadastro foi atualizado novamente nesta mesma data, em face ao novo teto do salário mínimo vigente a partir de janeiro de 2020. 

Como Antônio informou que residia em hotel na região central de Curitiba, foi agendada uma visita domiciliar para o cidadão no dia seguinte (8/1). Na visita, a servidora da FAS foi informada de que Antônio não se encontrava no local no momento. Em atendimento, através de contato com o Instituto Nacional do Seguro Social (INSS), via Central 135, foi solicitada a reativação do BPC para o idoso.

Antônio foi encaminhado por uma equipe do Centro de Encaminhamento Social (CES) para pernoite na Casa de Passagem Bairro Novo em 17/01, pois nesta data ele foi até o Cras e se declarou em situação de rua. O cidadão foi encaminhado para atendimento pelo Centro Pop Bairro Novo, onde compareceu todos os dias de 18/01/2020 a 22/01/2020.

O idoso chegou a retornar para atendimento do Centro Pop levado por equipes da FAS em 30/01/2020, mas não permaneceu no local.

O último atendimento dele na FAS foi registrado em 11/02/2020, quando compareceu no Cras Matriz na companhia de dois amigos que mencionaram preocupação com o idoso. A equipe solicitou abordagem para ele nesta data, para que fosse pernoitar na Casa de Passagem e ser atendido no Centro Pop Bairro Novo. Contudo, antes que a equipe chegasse para buscá-lo, Antônio evadiu do local.”

Confira relatos do resgate: