Notícias

Marido de idosa morta a facadas por criança descreve momento do ataque

Para os policiais, a criança disse que atacou a idosa porque queria saber como era a sensação de matar alguém, assim como via nos jogos online

Mirian
Mirian Villa

21 de outubro de 2019 - 00:00 - Atualizado em 1 de julho de 2020 - 15:09

“Pelos oito anos com você, eu fui esposo. Você foi esposa, mãe e exemplo de trabalho”, escreveu José Antonio de Oliveira, marido da idosa morta a facadas por uma criança. Marli Alves estava na sala de casa quando foi atacada pelo menino de 12 anos, durante a madrugada da última sexta-feira (18).

Idosa foi morta a facadas quando fazia sabão para vender

Com exclusividade, o marido da da idosa morta a facadas descreveu para a RIC Record TV o momento do ataque. Segundo José, Marli Alves, de 64 anos, estava na sala fazendo sabão quando foi surpreendida pela criança.

Ele estava no quarto, no cômodo ao lado, dormindo, quando foi acordado pelos gritos de socorro da idosa. Quando levantou e chegou até a sala, encontrou a companheira caída no chão com muito sangue e uma faca.

A porta de vidro da sala estava aberta, por isso, ele desceu as escadas do sobrado pedindo socorro. Porém, quando chegou no portão, não conseguiu abrir.

“O portão estava fechado e eu gritei socorro, gritando aos vizinhos, mas nessa hora a vizinhança toda dormindo…foi difícil. Ai passou um carrinheiro e ele foi pedir ajuda para mim”, contou o marido da vítima.

Marli Alves foi socorrida e encaminhada para o Hospital Cajuru, mas não resistiu aos ferimentos e morreu horas depois.

Criança disse para policiais que se inspirou em jogos online

Depois de cometer o crime, a criança fugiu e só foi localizada horas depois caminhando pelas ruas do bairro Cajuru. Para os parentes, ele não disse o motivo de atacar a vizinha a facadas.

Porém, para os policiais, no momento da apreensão, ele disse que atacou a idosa porque queria saber como era a sensação de matar alguém, assim como via nos jogos online.

“A mãe dele chamou a polícia e disse ‘se você fez, você tem que pagar‘. Ela não passou a mão na cabeça…estava triste e chorando…a gente nunca pensou que isso ia acontecer”, contou a tia do menino.

A mãe da criança, que não quis conversar, está transtornada e desacreditada, segundo a familiar. “Ela está tentando entender como que isso foi acontecer. Todo mundo que conhece ele não acredita. Ele e a idosa não tinha proximidade.”

“Ele não tem celular, não tem vídeo-game, não tem tablet. Se viu alguma coisa…foi na lan house”, completou a familiar.

Marido espalha bilhetes de saudades pela casa, no bairro Cajuru

Marli Alves e José viveram juntos por oito anos, quatro deles dividindo o mesmo teto. Segundo o companheiro, a cozinha era o cômodo da casa preferido da vítima, por isso, ele espalhou frases de saudade da companheira.

“Marli, jamais vou esquecer de você. Te verei no paraíso, beijos”

Em outro bilhete, ele diz que Marli deixou um exemplo de amor para ele e a família.

Marido de idosa morta a facadas por criança espalha bilhetes de saudade

José espalhou mensagens de saudade no cômodo preferido da vítima (Foto: Otoniel Silva/RIC Record TV)

Marido de idosa morta a facadas por criança espalha bilhetes de saudade

José espalhou mensagens de saudade no cômodo preferido da vítima (Foto: Otoniel Silva/RIC Record TV)

Quando indagado se perdoava a criança, José afirmou que é uma situação muito delicada, mas que perdoa o menino.

“A gente fica atônico, pensando que atitude ia tomar…mas estou esperando em Deus. Ele é justo e D’Ele ninguém escapa. Eu consigo perdoar, mas não confiar. No livro de Mateus está escrito que se não perdoarmos nossos inimigos, Deus também não nos perdoará”, finalizou o companheiro.

Informamos aos nossos visitantes que nosso site utiliza cookies. Ao usar nosso site, você concorda com nossos Termos de Uso. A maioria dos navegadores aceita cookies automaticamente. Para ver quais cookies utilizamos, acesse nossa Política de Privacidade.