Notícias

Hospital do Idoso faz BO após funcionários não aparecerem para trabalhar

Redação RIC Mais
Redação RIC Mais

12 de julho de 2017 - 00:00 - Atualizado em 12 de julho de 2017 - 00:00

Enfermeiros e técnicos de enfermagem não apareceram para a troca de turno no Hospital do Idoso Zilda Arns, comprometendo o atendimento ao público (Foto: Reprodução/RICTV Curitiba)

Além das sete cirurgias canceladas, 108 pacientes foram afetados; o setor mais importante do Hospital do Idoso, a UTI, ficou sem nenhum trabalhador

* Com informações do repórter Marcelo Borges, da RICTV Curitiba

O Hospital do Idoso Zilda Arns viveu momentos de tensão na noite desta terça-feira (11). Enfermeiros e técnicos de enfermagem não apareceram para a troca de turno, comprometendo o atendimento aos pacientes.

A categoria começou uma greve na segunda-feira (10), mas o Sindicato  dos Empregados em Estabelecimentos de Serviços de Saúde de Curitiba e Região (Sindesc) havia se comprometido a manter 80% dos trabalhadores em escala normal. 

Na noite desta terça-feira, como apenas quatro funcionários apareceram, o hospital precisou improvisar, e outros profissionais foram remanejados de outras unidades de saúde. De acordo com a instituição, 108 pacientes foram afetados e sete cirurgias foram canceladas. Um dos setores mais importantes do local, a Unidade de Terapia Intensiva (UTI) ficou sem nenhum trabalhador. 

Adriana Kraft, diretora da Fundação Estatal Especializada em Saúde de Curitiba, procurou à polícia para registrar um boletim de ocorrência contra 31 trabalhadores que abandonaram seu posto. A Polícia Civil vai apurar o caso de abandono de função. 

Leia mais: 

Idosa britânica engana motoristas usando secador de cabelos como radar