Notícias

Homens acusados de causar a morte de irmãos em racha são denunciados pelo MP

Um dos motoristas foi denunciado por homicídio doloso, lesão corporal, embriaguez ao volante, violação da suspensão do direito de dirigir, participação em “racha” e infração de medida sanitária preventiva

Redação RIC Mais
Redação RIC Mais
Homens acusados de causar a morte de irmãos em racha são denunciados pelo MP
(Foto: Paulo Fischer / RIC Record TV)

8 de abril de 2021 - 16:54 - Atualizado em 8 de abril de 2021 - 16:54

O Ministério Público do Paraná (MP-PR) ofereceu denúncia criminal contra dois homens que participaram de um “racha” nas ruas de Araucária no último dia 27 de fevereiro. Naquela noite, duas pessoas morreram após um acidente de trânsito na Av. Archelau de Almeida Torres, esquina com a Rua Capivari.

Segundo a denúncia do MP, o condutor de um Fiat Palio provocou o motorista de um Chevrolet Cruze para um racha e eles percorreram várias ruas em alta velocidade. O motorista do Palio teria passado o sinal vermelho em um cruzamento e acertado um Fiat Strada em que estavam dois irmãos. Eles morreram logo após a batida.

O motorista do Palio foi denunciado por homicídio doloso (dolo eventual), lesão corporal (em relação aos dois ocupantes do veículo que ele conduzia, que também ficaram feridos), embriaguez ao volante, violação da suspensão do direito de dirigir (porque estava com a habilitação suspensa por conta de diversas infrações de trânsito), participação em “racha” e infração de medida sanitária preventiva (já que o acidente ocorreu no horário do “toque de recolher” determinado em decreto estadual como medida preventiva à difusão do coronavírus).

O motorista do Cruze foi denunciado por participação em “racha” com resultado morte e por infração de medida sanitária preventiva.

Relembre o caso

Na noite de 27 de fevereiro, Carlos Rybinski, de 35 anos, e Moacir Ribinski, de 45 anos voltavam do trabalho quando o veículo deles foi atingido por outro carro, conduzido por Lucas de Lima Ribeiro.

Os motoristas responsáveis pelo acidente tiveram as prisões decretadas porque, segundo a Polícia Civil, estavam atrapalhando as investigações e teriam mentido durante os depoimentos.

Informamos aos nossos visitantes que nosso site utiliza cookies. Ao usar nosso site, você concorda com nossos Termos de Uso. A maioria dos navegadores aceita cookies automaticamente. Para ver quais cookies utilizamos, acesse nossa Política de Privacidade.