Notícias

Homem que se ‘fantasiou’ de goleiro Bruno para o Halloween é demitido

O estabelecimento responsável pela festa de Halloween também se manifestou e afirmou que a foto foi postada pelo estagiário, que não tinha conhecimento do crime

Redação RIC Mais
Redação RIC Mais
Homem que se ‘fantasiou’ de goleiro Bruno para o Halloween é demitido
(Foto: Reprodução)

3 de novembro de 2021 - 08:46 - Atualizado em 3 de novembro de 2021 - 08:46

Um homem identificado como Rodrigo Fernandes causou revolta nas redes sociais após se ‘fantasiar’ de goleiro Bruno, em uma festa de Halloween nesta segunda-feira (1) em Manaus, Amazonas. Depois da repercussão negativa do caso, o homem, que é tatuador, foi demitido do estúdio onde trabalhava.

Na imagem que viralizou na internet, ele usa uma camisa do Flamengo com o nome “Bruno” escrito nas costas e segura um saco de lixo com o nome “Eliza”. O estúdio onde o homem trabalhava como tatuador divulgou uma nota reprovando a atitude dele.

“O estúdio não compactua com qualquer tipo de incitação à violência contra a mulher. Deixando bem claro que o colaborador foi demitido do estúdio, sendo assim, não fazendo mais parte do quadro de funcionários”, afirmou o comunicado.

A casa de shows Porão do Alemão publicou a foto no Instagram, mas apagou após a repercussão negativa e pediu desculpas pela postagem.

(Foto: Reprodução)

“O Porão do Alemão não compactua com apologia a qualquer crime, inclusive feminicídio. A foto foi postada pelo nosso estagiário, que tem 20 anos de idade. O crime foi há cerca de 11 anos. Foi alegado desconhecimento, e a nossa moderação imediatamente, ao ver a foto, apagou e advertiu o responsável”.

O ex-goleiro, Bruno Fernandes, de 36 anos, foi preso em 2010 por planejamento e participação no sequestro e assassinato de Eliza Samudio, modelo com quem se envolveu e teve um filho, Bruno Samudio. Em 2013 foi condenado a 22 anos e três meses de prisão, mas cumpre a pena em regime semiaberto desde 2019.