Notícias

Homem não aceita separação, mata ex-mulher e vai preso em flagrante na Grande Curitiba

Thatiane Borges de Oliveira, de 37 anos, foi assassinada pelo ex-marido, Darci da Luz, 46 anos, que foi preso em flagrante pelo crime de feminicídio

Gabriel
Gabriel Azevedo com informações da reportagem RIC Record TV, Curitiba
Homem não aceita separação, mata ex-mulher e vai preso em flagrante na Grande Curitiba

1 de maio de 2020 - 00:00 - Atualizado em 1 de maio de 2020 - 00:00

Thatiane Borges de Oliveira, de 37 anos, foi assassinada na noite desta quinta-feira (30), em Fazenda Rio Grande, na Região Metropolitana de Curitiba. O ex-marido, Darci da Luz, 46 anos, foi preso em flagrante pelo crime.

A mulher só queria viver em paz ao lado dos filhos. Mas o ex-marido possessivo não aceitava o fim do casamento.

Com medo, Thatiane Borges de Oliveira registrou boletins de ocorrência na delegacia. Ela tinha duas medidas protetivas contra o ex. Mas isso não impediu Darci da Luz de atirar quatro vezes e matar a ex-esposa no meio da rua.

Separação

Darci e Thatiane estavam separados há um ano e meio. Do relacionamento, eles têm uma filha de cinco anos.

O crime, segundo a polícia, foi premeditado. Ela saia de casa todos os dias no mesmo horário e seguia para um fábrica de chocolates em Curitiba, onde trabalhava há muito tempo. Foi lá, inclusive, que os dois se conheceram.

No local do assassinato, amigos e familiares ficaram revoltados. Um dos irmãos de Thatiane disse que ela era perseguida por Darci. Nos últimos meses, o ex de thatiane mostrava mais calma e até buscava a filha para passear.

Prisão

Depois do crime, o autor saiu do local do assassinato e caminhou por alguns metros, mas  no final da rua foi encontrado por policiais militares e preso em flagrante. Darci não reagiu a prisão.

Darci foi preso em flagrante. (Foto: Reprodução)

No momento do flagrante, o assassino ficou em silêncio, mas na delegacia confessou e disse que matou a ex porque estava inconformado com o fim do casamento.

O revólver calibre 38 usado por ele não foi encontrado. Ele afirmou que a arma caiu no matagal. Darci é acusado de feminicídio. Se condenado pode pegar de 12 a 30 anos de prisão.

Assista

Informamos aos nossos visitantes que nosso site utiliza cookies. Ao usar nosso site, você concorda com nossos Termos de Uso. A maioria dos navegadores aceita cookies automaticamente. Para ver quais cookies utilizamos, acesse nossa Política de Privacidade.