Renata
Renata Nicolli Nasrala / Editora

22 de agosto de 2019 - 00:00

Atualizado em 22 de agosto de 2019 - 00:00

Notícias

Homem mata amante estrangulada e em seguida queima o corpo

Em Singapura, o assassinato brutal é considerado um dos maiores da história

Homem mata amante estrangulada e em seguida queima o corpo
(Foto: reprodução AsiaWire)

Homem de 51 anos mata amante estrangulada e em seguida queima o corpo após a mulher pedir que ele pagasse cerca de R$ 79 mil que lhe devia.

Identificado como Leslie Khoo Kwee Hock, de Singapura, o indivíduo foi preso e e posteriormente condenado a prisão perpétua pela morte da amante Cui Yajie.

Homem mata amante e queima seu corpo para esconder digitais

De acordo com o The Mirror, o homem matou a amante estrangulada em seu carro, e em seguida ateou fogo ao corpo da vítima. Entretanto, a polícia local encontrou restos de suas roupas e cabelos junto ao corpo da engenheira, desvendando assim a autoria do crime.

homem mata amante por causa de dinheiro

(Foto: SHIN MIN DAILY NEWS)

Em julgamento, ele confessou ter assassinado a mulher por conta da cobrança da dívida.

Conforme o juiz do caso, tudo indica que o gerente de lavadeira não tinha o intuito de matar a mulher, e sim apenas convencê-lá a não expor sua dívida e seus casos aos seus chefes, já que Cui havia ameaçado fazer isso.

Romance do casal começou em 2015

O caso de Cui e Leslie começou em 2015, quando o homem disse que era solteiro e que sua família era dona da lavanderia onde ele trabalhava.

Pouco depois, Cui começou a desconfiar de alguns fatos sobre o amante e o questionou sobre seu estado civil, o que novamente fez o homem mentir que era divorciado.

Em seguida, ele convenceu a mulher a lhe emprestar cerca de US $ 20 mil para que ele fizesse um investimento em ouro, e para agradar o amante a mulher pegou dinheiro emprestado de seus pais para dar a ele.

morta pelo amante

(Foto: AsiaWire)

Mais tarde, Cui pediu o dinheiro de volta e enviou também uma mensagem nas redes sociais da esposa do assassino, informando a ela que eles tinham um caso.

Em Singapura, o assassinato brutal é considerado um dos maiores da história.